Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Um resumo das principais notícias sobre infraestrutura e indústrias de base publicadas em jornais e agências de notícias

Luiz Augusto Barroso aceita convite para presidir a EPE

O consultor Luiz Augusto Barroso, diretor da renomada consultoria PSR, aceitou na última quarta-feira, 25 de maio, o convite para presidir a Empresa de Pesquisa Energética durante almoço com o Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho. Desde a semana do Enase o mercado comentava notícias que davam conta da indicação de Barroso para o cargo, que é estratégico para o setor. A nomeação foi confirmada em nota publicada pelo MME nesta segunda-feira, 30 de maio.

 

Fonte: Canal Energia

Temer prepara série de concessões para Bolsonaro

O presidente eleito Jair Bolsonaro vai receber da gestão Temer um pacote de projetos de concessão prontos para serem leiloados no 1.º trimestre de 2019. No dia 29, o governo vai divulgar os editais de licitação de 12 aeroportos, quatro terminais portuários e uma ferrovia. Somados, os lances mínimos dos leilões chegam a cerca de R$ 1,5 bilhão.

O Estado de S. Paulo

Sonia Racy: Andando

A negociação entre a Brookfield e a Odebrecht para a compra da Odebrecht Ambiental está nos finalmentes. O atual presidente, Fernando Santos-Reis, cuidará da nova empresa ambiental da empreiteira baiana, que será criada fora do Brasil.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

BNDES prorroga dívidas de R$ 8,2 bilhões com 14 Estados

O BNDES espera concluir até a próxima sexta (22) renegociação de R$ 8,2 bilhões em dívidas de 14 Estados. No processo, o banco vai garantir aos devedores uma prorrogação de 10 anos no prazo de pagamentos, com carência de quatro anos.

Fonte: Folha de S. Paulo

Saída do Galeão traria perda de R$ 750 milhões à Infraero

A decisão da ex­presidente Dilma Rousseff de manter uma fatia acionária de 49% da Infraero no aeroporto do Galeão (RJ) mostrou­-se financeiramente desastrosa. Se for ao mercado para vender essa participação acionária, como pretendia o governo Michel Temer, a estatal teria prejuízo em torno de R$ 750 milhões. Entre 2014 e 2016, a Infraero fez aportes de R$ 877 milhões na concessionária Rio Galeão, que é controlada pela Odebrecht e pela asiática Changi.

 

Fonte: Valor Econômico

Prefeitura de Contagem promete criação de nova estação do metrô na cidade

Em entrevista coletiva na noite desta segunda-feira, o prefeito de Contagem, Alex de Freitas (PSDB), e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, anunciaram um investimento de valores entre R$ 150 milhões e R$ 170 milhões para expandir o metrô de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O projeto prevê uma nova estação na cidade, chamada Novo Eldorado, localizada no bairro de mesmo nome, por meio de financiamento concedido à prefeitura. A previsão é de que as obras durem até o final de 2020.

Estado de Minas

EPE deve lançar Plano de Malha de Gasodutos em setembro

O Plano Indicativo da Expansão da Malha de Gasodutos deverá ser lançado pela Empresa de Pesquisa Energética em setembro deste ano. O plano é o sucessor do antigo Pmat e é uma nova abordagem do planejamento da expansão da malha de gás com mais possibilidades para trazer ao mercado mais alternativas de expansão. “Ele dá mais flexibilidade que o Pmat permitia”, explica Thiago Barral, presidente da EPE, que participou do Agenda Setorial 2019, nesta segunda-feira, 1º de abril, no Rio de Janeiro (RJ). O evento é promovido pelo Grupo CanalEnergia/Informa Exhibitions.

Canal Energia

Terminal de trigo no Porto do Rio vai a leilão em abril

O novo terminal do Porto do Rio para importação de trigo será leiloado no dia 20 de abril, em Brasília, conforme edital publicado ontem pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). A maior parte do trigo para produção de pães no estado vem da Argentina pelo mar, daí a vantagem do morador do estado com o novo terminal. O empreendimento, portanto, tende a melhorar o preço do pãozinho francês no Rio daqui a dois anos, período da obra.

 

Fonte: O Globo

Disputa põe em risco receita de R$ 11 bi com leilão

A um mês da data reservada na Bolsa de Valores para o leilão de concessão de quatro usinas hidrelétricas da Cemig, a operação se transformou numa batalha nos campos fiscal, político e jurídico. A área econômica do governo conta com a operação para reforçar seu caixa em pelo menos R$ 11,05 bilhões este ano. Porém, bateu de frente com a bancada mineira, capitaneada pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Fonte: O Estado de S. Paulo

Metade das capitais prevê déficit primário mesmo com investimento menor em 2018

O orçamento para 2018 das capitais brasileiras é o primeiro elaborado pelas gestões eleitas em 2016. E, nessa estreia, a maioria delas, 19, está prevendo investir menos que havia sido orçado para o ano anterior. Apesar disso, 13 pediram e conseguiram autorização para terminar 2018 com déficit primário – ou seja as receitas, como impostos e transferências de estados e da União, não serão suficientes para bancar as despesas, como pagamento de pessoal e investimentos, sem contar as operações financeiras, como pagamento de juros e amortização de empréstimos. A diferença precisa ser coberta por novos empréstimos, caixa ou venda de ativos.É o que mostra um levantamento feito pelo G1 nas contas públicas das 26 capitais. Foram analisadas as leis orçamentárias que foram propostas pelos prefeitos, aprovadas pelas Câmaras municipais e sancionadas, e as prestações de contas já publicadas. O cenário é melhor que o de 2017, quando 16 capitais previam queda nos investimentos e déficit primário.

G1

Algar faz parceria e amplia alcance

A companhia mineira Algar Telecom investiu em uma nova estratégia para ampliar sua atuação em telecomunicações, passando de operadora regional para nacional. Por meio de um acordo comercial, a Algar está usando a infraestrutura da Surf Telecom como sua autorizada de rede virtual móvel (MVNO, na sigla em inglês). A Surf, por sua vez, utiliza a rede da TIM Brasil. Assim, a Algar deixa de ser só dona de rede para usar também a infraestrutura de terceiros.

Valor Econômico

Audiência tenta liberar o trem intercidades

Audiência pública vai reunir representantes do Estado, da União e das concessionárias para desfazer os nós que estão atrasando a implantação do trem intercidades, previsto para ligar as regiões metropolitanas de Campinas, Vale do Paraíba, São Paulo e Santos. A data ainda não foi marcada. A expectativa é eliminar o principal empecilho existente até agora — o atraso do governo federal em liberar as faixas de domínio da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), por onde circulam os trens de carga.  No trecho de 135 quilômetros entre São Paulo e Americana cabem cinco linhas nas faixa de domínio, segundo estudo do governo do Estado. Nele estão as duas linhas da Companhia de Trens Metropolitanos (CPTM) que vão até Jundiaí; há o trem de cargas e ainda há espaço para o trem de média velocidade, o intercidades.

 

Fonte: Correio Popular

Direto da Fonte: Tarcísio Gomes faz sucesso com recado à iniciativa privada

Fez sucesso o recado à iniciativa privada, feito pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, durante conferência do Credit Suisse, esta semana: quem dará solução aos problemas do Brasil será a iniciativa privada. “Forças vivas da Nação, são vocês que geram riqueza, que impulsionam a economia, que carregam o Brasil. Vocês têm que assumir a liderança, o protagonismo”, receitou a uma plateia que foi só aplausos.

O Estado de S. Paulo

Comissão que analisa mudanças na lei sobre agências reguladoras será instalada hoje

A Câmara instala nesta quarta-feira (30) a comissão especial que analisará o Projeto de Lei 6621/16, do Senado. A proposta unifica as regras sobre gestão, poder e controle social das agências reguladoras. O texto, chamado Lei das Agências Reguladoras, busca garantir a autonomia, dar mais transparência à atividade e estabelecer medidas para evitar a interferência do setor privado. Após a instalação da nova comissão especial, serão eleitos o presidente e os vice-presidentes que conduzirão os trabalhos do colegiado.

Fonte: Agência Câmara Notícias

Governo dividirá risco com investidor na concessão de novos aeroportos

Pela primeira vez, os aeroportos serão leiloados em blocos e o governo dividirá o risco de negócio com os investidores ajustando outorgas e investimentos de acordo com o crescimento da economia e a demanda de passageiros em cada bloco. Os atuais concessionários poderão entrar na disputa. Também não haverá barreiras para que um mesmo consórcio adquira todos os blocos ofertados. A Infraero, estatal que administra aeroportos, estará impedida de integrar os consórcios. Outra exigência é a participação de um operador aeroportuário com, no mínimo, 15% do capital. Ele terá de comprovar experiência em aeroportos com capacidade de, pelo menos, 3 milhões de passageiros. Um lance inicial deverá ser pago antes da assinatura do contrato de concessão e será equivalente à metade do fluxo de caixa projetado ao longo dos 30 anos de concessão.

Folha de S. Paulo