fbpx
O Barômetro da Infraestrutura Brasileira é uma sondagem semestral realizada pela Abdib e EY de forma digital que captura a opinião de gestores de investimentos e especialistas que apoiam a estruturação de projetos de infraestrutura.
Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

Petrobras troca diretoria

A Petrobras trocará o comando da diretoria de refino e gás natural. A atual diretora Anelise Lara será substituída por Rodrigo Lima e Silva, que hoje é gerente-executivo de gás e energia da estatal. A indicação será apreciada pelo conselho de administração da estatal hoje. A informação foi publicada pelo site Petróleo Hoje e confirmado por duas fontes ao Valor. A troca ocorre numa diretoria altamente estratégica para a Petrobras, dentro de seu programa de desinvestimentos.

Valor Econômico

Vaga na Eletrobrás abre disputa no Ministério de Minas e Energia e pode definir futuro da estatal

A escolha do substituto de Wilson Ferreira Júnior na Eletrobrás será definitiva para o futuro do projeto de privatização da companhia. Enquanto a área econômica do governo quer encontrar um executivo à altura de Ferreira Júnior, que acredite na capitalização da companhia, o mundo político aposta no ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que, deixaria a pasta para dar lugar ao senador Eduardo Braga (MDB-AM), ex-ministro de Minas e Energia e contrário à venda da estatal. 

O Estado de S.Paulo

Mudança na BR facilita a saída da Petrobras

A chegada de Wilson Ferreira Júnior para comandar a BR Distribuidora pavimenta o caminho para a saída definitiva da Petrobras do capital da empresa. A expectativa, segundo analistas, é que um nome de peso como o do presidente da Eletrobras ajude a valorizar os papéis da BR. A Petrobras já tem a autorização do conselho para vender a fatia remanescente de 37,5% no capital da distribuidora, mas ainda não concluiu a operação por considerar que o preço – hoje em R$ 20,90 – está abaixo do valor justo.

Valor Econômico

Troca na distribuidora pode ajudar oferta da Petrobras

A troca na presidência da BR Distribuidora, com a chegada de Wilson Ferreira Júnior para o lugar de Rafael Grisolia, pavimenta o caminho para a saída definitiva da Petrobras do capital da distribuidora. A expectativa, segundo analistas, é que o mercado reaja positivamente à mudança e que um nome de peso como o do ex-presidente da Eletrobras valorize os papéis da BR a curto prazo.

Valor Econômico

Fundo canadense deve concluir entrada na Iguá até fevereiro

A oferta do fundo de pensão Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) pela Iguá Saneamento está mais perto de ser concretizada. A negociação ainda não está fechada, mas “muito bem encaminhada”, disse uma fonte. A ideia é terminar até fevereiro, dado que as partes permanecem ajustando os detalhes finais para assinatura do acordo, explicou uma segunda fonte – ambas diretamente envolvidas na negociação.

O Estado de S.Paulo

Minoritários e equipe econômica querem troca rápida e profissional

É como um restaurante famoso segurando a reserva de mesa desocupada no horário de pico do jantar e com fila na porta: se o dono demora a aparecer, fica cada vez mais difícil para o maître evitar que outros se sentem no lugar. A poucos dias da sucessão no comando da Câmara dos Deputados e do Senado, essa metáfora foi usada por um acionista minoritário da Eletrobras para ilustrar a importância de encontrar rapidamente o substituto de Wilson Ferreira Jr

Valor Econômico

Após ficar fora de leilão da Oi, espanhola Ufinet estuda parcerias

A multinacional espanhola Ufinet, atacadista de redes de fibra óptica, reviu a sua estratégia de crescimento no mercado brasileiro e desistiu, quase na última hora, de fazer uma oferta vinculante pela Infraco, da Oi, contrariando expectativas da sua presença no certame. Com isso, a operadora brasileira ficou com só duas proposta, segundo fontes. Nos bastidores, a Ufinet avaliou que, em vez de entrar numa disputa acirrada, seria mais interessante esperar o resultado do leilão e, mais adiante, tentar fechar parcerias com os futuros donos da Infraco para o desenvolvimento em conjunto de projetos de infraestrutura.

O Estado de S.Paulo

Índice de confiança cai no setor de óleo e gás em 2021

Depois de um 2020 turbulento para a indústria global de óleo e gás, em meio à eclosão da pandemia de covid-19 e seus impactos sobre a demanda e os preços do barril, os níveis de confiança de executivos do setor começaram 2021 em baixa, segundo um levantamento feito pela consultoria norueguesa DNV GL. Apesar de mais pessimistas com o ano que se inicia, do que em relação ao momento pré-crise, as empresas, contudo, estão mais propensas a investir este ano, no Brasil – onde os indicadores de confiança têm se mostrado acima da média internacional.

Valor Econômico

Renúncia de Ferreira Júnior põe em xeque a privatização da Eletrobras

A renúncia de Wilson Ferreira Júnior da presidência da Eletrobras praticamente põe fim às esperanças do mercado quanto à privatização da gigante estatal elétrica. Este era o ano decisivo para que a empresa passasse ao controle do capital privado. Principal entusiasta do projeto e responsável por recolocar a Eletrobras nos trilhos, o executivo justificou sua decisão de abandonar o cargo com um recado enfático: em sua avaliação, a privatização não se viabiliza no curto prazo.

Valor Econômico

Investimento em infraestrutura pode gerar empregos e riqueza

O ano de 2021 pode ser muito positivo para o Brasil, se o País levar adiante o plano de investir fortemente na infraestrutura, incluindo o saneamento, para superar os atuais gargalos que encarecem a produção, diminuem a produtividade geral e a competitividade dos produtos aqui manufaturados e trazem problemas de saúde e de contaminação. Esses investimentos vão criar riqueza, gerar empregos e estimular a construção habitacional, o varejo e outras áreas.

O Estado de S.Paulo

Mercado já não crê que governo vá vender Eletrobras

A renúncia de Wilson Ferreira Júnior à presidência da Eletrobras confirmou as piores expectativas do mercado sobre a viabilidade de privatização da estatal, plano alardeado pela equipe econômica desde o início do governo Jair Bolsonaro. Em conferência com analistas, o executivo disse que o processo não conseguiria a “tração que deveria ter”, mesmo com o empenho dos ministros Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Paulo Guedes (Economia). Com base nessa visão “muito pessoal”, tomou a decisão de sair.

Valor Econômico

Teles são contra pagar passagem de redes nas rodovias

Em discussão na Justiça, a cobrança do chamado “direito de passagem” para que as operadoras possam instalar sua infraestrutura em rodovias e outras áreas públicas encareceria a oferta de serviços de telecomunicações, o que tenderia a prejudicar a expansão da banda larga e o desenvolvimento do 5G no Brasil. É o que sustenta um estudo da LCA Consultores, encomendado pela Conexis Brasil Digital, sindicato que reúne as principais operadoras de telecomunicações do país. O julgamento da questão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) está previsto para começar em 10 de fevereiro.

Valor Econômico

Artigo- Privatização da Eletrobrás

“As pessoas geralmente veem aquilo que querem ver e ouvem o que querem ouvir” (Harper Lee, escritora americana falecida em 2016). Essa frase é bastante apropriada ao nos depararmos com afirmações sobre a necessidade de participação do Estado no setor elétrico, já que o setor privado supostamente pouco investe, obrigando o governo a continuar a investir, e identificando essa situação como causadora do aumento das tarifas de eletricidade bem acima da inflação. (Adriano Pires,  Diretor Do Centro Brasileiro De Infraestrutura (Cbie))

O Estado de S.Paulo

‘O establishment não quer as privatizações’, diz Salim Mattar

O empresário Salim Mattar, que deixou o cargo de secretário responsável pela condução das privatizações no Ministério da Economia, diz que a saída de Wilson Ferreira Júnior da Eletrobrás é mais uma amostra de que o establishment (Executivo, Legislativo e Judiciário) trabalha contra a redução do “gigantismo” do Estado. Na visão dele, a sociedade está “consternada” com a não privatização da Eletrobrás, o que vai obrigar que o tema seja discutido no Congresso, independentemente de quem vencer as eleições para os comandos do Senado e da Câmara. 

O Estado de S.Paulo

Eletrobras: após pedir demissão, presidente da estatal cobra envolvimento de Bolsonaro na privatização

Após o anúncio do seu pedido de demissão e, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr. cobrou nesta segunda-feira o envolvimento do presidente Jair Bolsonaro na privatização da estatal, cujo projeto aguarda votação no Congresso. Em entrevista coletiva, o executivo mencionou o apoio dos ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e da Economia, Paulo Guedes, ao plano de privatização da Eletrobras. No entanto, afirmou que é importante o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro sobre o tema.

O Globo