Podcast Infra para Crescer
Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

EDP e Voith fecham acordo para manutenção de quatro usinas

Depois de desistir de vender as usinas hidrelétricas Santo Antônio do Jari (392,95 MW) e Cachoeira Caldeirão (219 MW), no Amapá, a companhia EDP Brasil traçou uma nova estratégia para os ativos e firmou um contrato com a Voith Hydro para manutenção programada das unidades. Os trabalhos incluem também serviços nas usinas de Lajeado (902,5 MW) e Peixe Angical (498,75 MW), ambas no Estado do Tocantins. A EDP tem uma política global de rotação de ativos que facilita a monetização dos parques geradores antes de chegarem ao fim da sua vida útil. 

Valor Econômico

 

Petrobras define áreas de atuação na descarbonização

O plano de negócios da Petrobras para 2023 a 2027 deixou claro pela primeira vez os segmentos nos quais a companhia pode atuar na transição global para uma economia de baixo carbono. O planejamento divulgado na quarta-feira (30) prevê que a estatal vai estudar a diversificação de negócios para além do petróleo e do gás nos segmentos de geração de energia eólica em alto-mar (offshore), hidrogênio e captura de carbono, além de reforçar investimentos em curso, caso do biorrefino que prevê a produção de combustíveis de menor emissão de CO2.

Valor Econômico

 

GS Inima vai manter plano de expansão no Brasil

A operadora de saneamento GS Inima decidiu seguir seu plano de expansão no Brasil, independente dos rumos que o novo governo tomar, afirma Marta Verde, presidente global da empresa, que tem sede na Coreia do Sul. Além dos leilões de água e esgoto, que a companhia seguirá estudando, a executiva vê oportunidades de crescer via aquisições e por meio da divisão industrial do grupo, que representa metade do negócio no país e não depende do setor público.

Valor Econômico

ANP eleva oferta

A diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou em reunião realizada na quinta-feira (1) a indicação de 12 novos blocos de exploração de petróleo e gás para serem estudados, a fim de serem incluídos na oferta permanente de concessão. Segundo a ANP, dez dos 12 blocos estão localizados na bacia do Rio Amazonas, com área total da ordem de 30 mil quilômetros quadrados (km2). Os outros dois blocos situam-se na bacia do Tacutu, com uma área total de aproximadamente 3.252 km2. 

Valor Econômico

Mudança em plano da Petrobras levará tempo, diz diretor

A nova administração da Petrobras e o novo governo Lula devem rever, a partir de janeiro, o plano estratégico 2023-2027 da companhia para considerar maiores investimentos em projetos de energia renovável, como eólicas offshore e hidrogênio verde, mas a tarefa não será fácil nem rápida, segundo indicaram ontem os atuais diretores da petroleira. A dificuldade está no fato de que a governança da empresa exige que as decisões de investimento passem por várias instâncias até chegar ao conselho de administração, etapa final de análise. A complexidade para alterar o plano, porém, já é conhecida pela equipe de transição.

Valor Econômico

ANA é disputada por três ministérios

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) deve ser alvo de disputa dentro do governo eleito. A tendência é que, por causa do Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH) e de mudanças promovidas pelo novo Marco Legal do Saneamento, três ministérios busquem ter a agência reguladora sob a sua alçada. Neste momento, a ANA é vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Por sua vez, o MDR será dividido em duas pastas no governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com funções semelhantes às dos antigos ministérios da Integração Nacional e das Cidades, ainda que recebam outros nomes. Ambas devem pleitear a agência.

Valor Econômico

Para especialistas fundo que equalize combustível é viável

Especialistas apontam como viável e positiva a criação de um fundo federal com o objetivo de estabilizar os preços dos combustíveis no Brasil. A possibilidade de criar uma espécie de colchão financeiro para evitar reajustes sucessivos nos preços da gasolina e do diesel ganhou neste ano espaço na pauta do Legislativo com a aprovação, pelo Senado, em março, de projeto de lei que institui um fundo de estabilização dos preços. A proposta está parada na Câmara dos Deputados.

Valor Econômico

Tarcísio sugere venda de participação na Sabesp e mira modelo da Eletrobras

O governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), sugeriu nesta quinta feira (1º) que há a possibilidade de venda de participação da Sabesp no mercado e mira o modelo da Eletrobras, baseado na oferta de ações na Bolsa de Valores. A declaração foi dada após encontro com empresários na Associação Comercial de São Paulo. A Sabesp é uma empresa controlada pelo Governo de São Paulo mas com 49,7% das ações negociadas em bolsa, tanto em São Paulo como em Nova York. Atende 375 municípios e, em 2021, lucrou R$ 2,3 bilhões.

Folha de S.Paulo

Petrobras separa R$ 15 bilhões para busca de petróleo na margem equatorial

Ainda sem garantia de que terá licenças ambientais, a Petrobras inclui em seu plano de negócios 16 poços exploratórios na chamada margem equatorial, faixa de litoral que vai do Ceará ao Amapá. A região se tornou uma das apostas da estatal após a descoberta de reservas gigantes de petróleo na Guiana. A margem equatorial tem quase a metade do orçamento da Petrobras para buscar novas jazidas pelos próximos cinco anos. São cerca de R$ 15 bilhões, valor equivalente ao que a empresa pretende gastar com exploração no Sudeste e na Colômbia.

Folha de S.Paulo

Balança comercial tem superávit de US$ 6,675 em novembro

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 6,675 bilhões em novembro. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 1º, pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. No mês passado, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) avançou 12% em igual comparação. O resultado veio acima do intervalo das estimativas na pesquisa do Projeções Broadcast, que ia de US$ 2,70 bilhões a US$ 6,0 bilhões, com mediana em US$ 5,30 bilhões.

O Estado de S.Paulo

 

Startup de energia Lead busca aporte para criar novos serviços

De olho no aumento da eficiência energética e na abertura gradual do mercado livre de energia, a startup Lead Energy prepara para 2023 uma nova rodada de investimento, buscando captar mais de R$ 2 milhões. A empresa já investiu R$ 900 mil em sua plataforma on-line, desenvolvida para ajudar na redução da conta de luz de pequenas e médias empresas. A companhia aposta, agora, no desenvolvimento de sistemas on-line com inteligência artificial, o que permite oferecer soluções personalizadas. A startup tem hoje 110 clientes, mas quer saltar para 30 mil empresas até 2027.

O Globo

Sabesp perde valor se mantido modelo atual, diz Tarcísio

Após idas e vindas em relação a seu posicionamento sobre uma eventual privatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o governador eleito Tarcísio de Freitas afirmou nesta quinta-feira que vê a empresa perdendo valor de mercado, e consequentemente a capacidade de investimento, se mantiver o modelo atual. Ele, no entanto, afirmou que o caso precisará ser estudado com cautela antes de qualquer tomada de decisão. Para ele, levar saneamento básico a 100% das residências no estado demanda investimento num prazo que só o setor privado pode promover.

O Globo

Petrobras vai investir US$ 600 milhões em biorrefinaria de combustível sustentável de aviação

A Petrobras vai investir US$ 600 milhões em uma nova planta para o refino de biocombustível, seu primeiro investimento na produção de renováveis e que vai atender uma demanda reprimida do setor aéreo, responsável por 2% das emissões causadoras do aquecimento global, mas que recentemente se comprometeu a zerar seu impacto até 2050. Enquanto por aqui a produção anida não começou, o consumo global por combustível sustentável de aviação (SAF) este ano será de 100 milhões de litros. A expectativa da IATA, a associação das empresas aéreas internacionais, é de que esse número salte para 5 bilhões de litros em 2025.

O Globo

Boulos defende rever decretos de saneamento

Um dos coordenadores do grupo técnico sobre Cidades do gabinete de transição, o deputado federal eleito Guilherme Boulos (Psol-SP), afirmou em entrevista ao Valor que defende a revogação de alguns decretos sobre saneamento, o aperfeiçoamento do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), a recriação do Ministério das Cidades, e a nomeação de um ministrtério das Cidades, e a nomeação de um ministro “do campo da esquerda”. O grupo técnico sobre Cidades reuniu-se nesta quarta-feira para concluir o primeiro de dois relatórios que serão entregues ao coordenador-geral da transição, o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB), e ao coordenador dos grupos técnicos, ex-ministro Aloizio Mercadante (PT).

Valor Econômico

Tolmasquim defende pacto por tarifa menor de energia

O coordenador de energia da equipe de transição do governo eleito, Mauricio Tolmasquim, defendeu ontem um pacto entre os agentes do setor elétrico para a adoção de medidas estruturais de redução das tarifas. Segundo ele, o crescimento do custo da energia nos últimos anos é resultado de concessão crescente de subsídios e da formação de reservas de mercado por nichos, com custos que acabam sendo repassados para os consumidores de eletricidade.

Valor Econômico