Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

Aumento de insumos pressiona contratos

 Alegando prejuízos acumulados com a recente disparada no preço dos insumos, concessionárias de rodovias e construtoras que executam obras públicas estão levando para o governo federal e para os Estados novos pedidos de reequilíbrio econômico-financeiro dos seus contratos. A lista de aumentos com forte peso no caixa das empresas é encabeçada pelo cimento asfáltico de petróleo, um dos materiais mais usados em qualquer obra em estradas, que subiu quase 80% nos últimos 18 meses. Mas a alta se espalhou para itens como aço, tubos de PVC, ligantes betuminosos, madeira, cobre e óleo diesel.

Valor Econômico

 

Energia solar no mundo

Mesmo com a desarticulação das cadeias produtivas, o setor de energia solar cresce no mundo. Um estudo lançado neste mês, em Munique, na Alemanha, do “Global Market Outlook for Solar Power 2022-2026”, mostrou que a fonte ultrapassou a marca histórica de 1 terawatt (TW) de potência instalada. Neste contexto, o Brasil deve se tornar um dos principais mercados globais nos próximos anos, podendo atingir 54 gigawatts (GW) de capacidade solar total até 2026. O documento foi coordenado pela SolarPower Europe e contou com a participação e co-autoria da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Valor Econômico

Shell produzirá hidrogênio verde no Porto do Açu

A Shell assinou um memorando de entendimento com a Prumo Logística para desenvolver um projeto de produção de hidrogênio verde no Porto do Açu, em São João da Barra, norte do Estado do Rio de Janeiro. A parceria foi anunciada durante o evento Mercado Global de Carbono, no Rio, na tarde de ontem. O hidrogênio verde é visto como um dos combustíveis que vai ajudar a reduzir as emissões de carbono no setor de energia nos próximos anos. O objetivo da Shell será usar a planta piloto no norte fluminense como um laboratório de pesquisa.

Valor Econômico

Canadá veta as chinesas Huawei e ZTE na rede 5G

As operadoras sem fio no Canadá não poderão instalar equipamentos das chinesas Huawei e ZTE em suas redes 5G de alta velocidade, anunciou ontem o governo do premiê Justin Trudeau. O Canadá era o único membro da aliança de inteligência “Five Eyes” que ainda não tinha imposto restrições ao uso de equipamentos da Huawei em suas redes 5G. Os EUA e os demais membros – Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia – já haviam banido a Huawei.

Valor Econômico

Conta de luz não deve sentir efeito de privatização da Eletrobras

Uma das expectativas com a privatização da Eletrobras é a redução das tarifas de energia elétrica com parte dos recursos arrecadados com a capitalização destinados para aliviar as contas de luz. Porém, o plano pode ser anulado com medidas que elevam tarifas ou, pior, criam um clima de insegurança jurídica para todo o segmento da infraestrutura, não apenas para o setor elétrico, segundo especialistas. Está prevista a para a semana que vem a votação em regime de urgência de projetos de decreto legislativo que sustam reajustes autorizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Valor Econômico

Agência aceita usina backup para cobrir térmicas atrasadas da J&F que custam R$ 18 bi

As térmicas a gás contratadas pelo novo regime simplificado estão em uma nova controvérsia: 4 dos 14 projetos que deveriam estar em operação desde 1º de maio, mas ainda estão em obras, serão cobertos por uma outra usina enquanto não ficam prontos. O backup foi aprovado nesta terça-feira (17) em reunião de diretoria da Aneel (Agência Nacional do Setor de Energia Elétrica). O diretor relator, Efrain Pereira da Cruz, deu aval para a operação em caráter cautelar, ou seja, não é definitivo, mas libera a operação.

Folha de S.Paulo

EUA têm disparada de importações de petróleo da América Latina

As refinarias dos Estados Unidos importaram cerca de 1,3 milhão de bpd (barris por dia) de petróleo bruto e óleo combustível da América Latina em abril, o nível maior em sete meses de acordo com dados da alfândega dos EUA, à medida que os compradores começaram a substituir os suprimentos russos. Em março, os EUA proibiram as importações de petróleo bruto e produtos refinados russos devido à invasão da Ucrânia, estabelecendo 22 de abril como data final para as compras.

Folha de S.Paulo

Entenda o que é a Eletrobras e como vai ser sua privatização

Responsável por quase um terço da capacidade de geração de energia do Brasil, a Eletrobras, em vias de ser privatizada, é a maior empresa de energia da América Latina. Com 105 usinas e 13 mil funcionários em todas as regiões do país, a empresa responde por 44% do sistema de transmissão nacional. Nesta quarta-feira (18) o TCU (Tribunal de Contas da União) aprovou o processo de privatização da estatal por 7 votos a 1, abrindo caminho para uma das maiores operações em Bolsa na história brasileira. 

Folha de S.Paulo

‘Estatais de energia não fazem mais sentido no Brasil’, diz ex-diretor da Aneel

Na avaliação do ex-diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Edvaldo Santana, todo o setor elétrico brasileiro deveria ser privado. No início, havia um propósito de ter estatais para desenvolver o mercado e fazer os investimentos necessários. Mas hoje, diz, não faz sentido manter uma estatal como a Eletrobras, que não tem mais poder de investimento no setor. “É só mais empresas para o uso político. E os políticos não sabem usar as estatais no Brasil.”

O Estado de S.Paulo

Com potencial de R$ 30 bi, oferta da Eletrobras tem compromisso de 10 investidores

A oferta de ações da Eletrobras, que vai resultar na saída do governo do controle da gigante de energia, tem potencial de movimentar R$ 30 bilhões na Bolsa no mês que vem. A operação – do tipo subsequente, ou seja, de empresa já listada na Bolsa brasileira, a B3 – vai reanimar o combalido mercado de renda variável brasileiro, que está praticamente parado neste ano. Fontes afirmam que existem dez grandes investidores já comprometidos e outros três em negociação, incluindo cinco estrangeiros. Não há conversas com investidores estratégicos – ou seja, empresas do setor. Segundo fontes, já haveria demanda para cobrir a oferta.

O Estado de S.Paulo

A privatização de uma estatal precisa ir além da geração de recursos de curto prazo

Nos primeiros dias como ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida disse que gostaria de privatizar a Petrobras. A privatização da empresa vai na contramão do discurso intervencionista, e pouco republicano, do presidente Jair Bolsonaro. Bolsonaro já trocou o presidente da empresa duas vezes. As duas mudanças ocorreram em meio à escalada de preços de combustíveis. Em maio do ano passado, Bolsonaro disse para apoiadores na frente do Palácio da Alvorada que “é para interferir mesmo” na companhia. 

O Estado de S.Paulo

Pacheco é contra projeto que reduz e unifica ICMS de energia, defendido por Lira

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) se mostrou contrário à proposta defendida pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que limita em 17% a cobrança de ICMS para tarifas de energia elétrica e combustível. O deputado federal prometeu votar o projeto que fixa o percentual da cobrança na próxima terça-feira, em mais uma frente para tentar reduzir a inflação neste ano eleitoral, que prejudica a popularidade de Jair Bolsonaro, seu aliado.

O Globo

Eletrobras: Vale a pena usar o FGTS para investir na empresa? Ganho foi alto em operações similares

O governo vai autorizar que trabalhadores usem parte do saldo de suas contas do FGTS para comprar ações na operação de capitalização com a qual pretende privatizar a Eletrobras. O investimento em ações da Eletrobras com recursos do FGTS será feito por meio de fundos mútuos de privatização (FMP), replicando o modelo adotado nas vendas de ações de Petrobras e Vale. Diante da oportunidade, o trabalhador pode se perguntar se vale a pena usar parte dos seus recursos na operação. 

O Globo

Teles investiram R$ 35,6 bilhões no ano passado

O setor de telecomunicações investiu R$ 35,6 bilhões em 2021, aumento de 9,9% em relação ao ano anterior, segundo a Conexis, associação que reúne as grandes operadoras do país. Se considerados os valores que as teles pagaram no ano passado pelas outorgas das faixas do leilão do 5G, realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o valor aumenta para R$ 38,5 bilhões – o que leva o crescimento para 18,4%. De acordo com o presidente da entidade, Marcos Ferrari, os investimentos têm se mantido altos ao longo dos anos, tendência que deve continuar, apesar do cenário econômico ruim.

Valor Econômico

Copel e Engie vão disputar juntas lotes de transmissão

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) e a Engie Brasil fecharam parceria para participar em consórcio da concorrência de três blocos, localizados na região Sudeste do país. A estratégia das empresas se explica porque os lotes ofertados exigem investimentos altos e participar em conjunto pode dar mais competitividade, sem prejudicar a capacidade de investimento das empresas. No início do mês, a Copel havia confirmado ao Valor que estudava os lotes 1, 2 e 3 e um consórcio facilitaria arrematar pelo menos um. 

Valor Econômico