Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

Editorial: Permitir mais antenas e acelerar 5G é importante para enfrentar crises

A pandemia está expondo vulnerabilidades na infraestrutura brasileira. O súbito aumento do tráfego nos serviços de internet sinaliza a necessidade de agilidade em decisões do Executivo e do Legislativo para se evitar que, na emergência sanitária, se chegue a uma situação de risco de colapso até mesmo por excesso de burocracia. Operadores de comunicações têm repetido que, por enquanto, não há risco de colapso na rede, mas admitem lentidão como consequência de um súbito aumento de tráfego de dados, mais de 40% desde o início do confinamento sanitário, provocando congestionamento na rede e intermitência nos serviços.

O Globo

Editorial: Avanço no saneamento

A aprovação pela Comissão Mista do substitutivo do senador Tasso Jereissati (PSDBCE) à Medida Provisória (MP) 868/18, que modifica o marco regulatório do saneamento básico, é um avanço importante, porque facilita os investimentos privados nesse setor, carente de recursos. Mas falta ainda um longo caminho a percorrer – o plenário da Câmara e a apreciação pelo Senado – para transformá-lo em lei e mudar a situação atual, que condena metade da população brasileira a viver sem acesso a serviço de coleta de esgoto.

O Estado de S. Paulo 

Expansão da Sabesp I

Após abrir mão de participar do projeto da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), a Sabesp afirmou que ainda tem interesse em novos leilões pelo país. A companhia, porém, está elaborando uma política de estratégia para sua expansão, então ainda não tem alvos definidos, afirmou o diretor financeiro da companhia, Rui Affonso, em teleconferência realizada ontem. 

Valor Econômico

 

Eletrobras assumirá dívidas de distribuidoras para facilitar privatização das empresas

A medida é uma tentativa de conseguir investidores interessados nas distribuidoras em Acre, Amazonas, Alagoas, Piauí, Roraima e Rondônia. Essas empresas acumulam prejuízos há anos. Os débitos podem chegar a R$ 20 bilhões. Não há, no entanto, dados oficiais sobre o total devido pelas distribuidoras, mas sabe-se que o montante é maior que o valor das empresas.

Fonte: O Globo

Governo faz nova investida para privatizar Eletrobrás

Semelhante ao elaborado na gestão Temer, projeto de lei de privatização da Eletrobrás deve ser apresentado pelo governo à Câmara na próxima semana. A avaliação é de que, com a conclusão da reforma da Previdência, o caminho fique facilitado. A proposta deverá conter os mesmos itens da MP 879, que perde validade na quarta-feira. O principal é o aporte de até R$ 3,5 bilhões da União à companhia. Esses recursos serão utilizados para cobrir dívidas das seis distribuidoras, vendidas em 2018 e que foram assumidas pela Eletrobrás.

O Estado de S. Paulo

Câmara dá prazo para subsídio a energia solar

A Câmara dos Deputados aprovou ontem projeto que cria o marco legal da microgeração e minigeração distribuída e trata dos incentivos concedidos à geração de energia solar por pequenos produtores (como consumidores domésticos e empresas menores). A proposta segue para discussão do Senado Federal. O projeto levou meses de embates entre distribuidoras e as empresas de energia solar até a construção de um texto de consenso que viabilizou a votação. O parecer do deputado Lafayette Andrada (Republicanos-MG) estabelece um prazo de 12 meses para as novas regras entrarem em vigor e a duração até 2045 dos benefícios tributários.

Valor Econômico

Artigo: O quarto escuro e o poste sem luz

No quarto escuro, os passos são bem curtos, mas não devemos ficar imobilizados, na parede. O setor elétrico brasileiro convive com certa escuridão desde 2013, quando decisões irracionais lhe retirou o rumo. Tem sido salvo pelo longo ciclo de recessão, que reduziu de forma brutal o consumo de energia. Trôpego, com seus passos desarticulados, vibra com leilões de expansão, só que o consumo de energia é de pouco mais de 40% da capacidade instalada de geração, um retrato da ineficiência. Sobra capacidade instalada, portanto energia contratada, que não pode ser transformada em MWh. Com isso, além de trôpego, o andar parece desconexo, com risco de tropeçar nas suas longas pernas. Paga-se muito caro por isto. (Por Edvaldo Santana)

Valor Econômico 

Italiana Gavio quer elevar o controle na Ecorodovias

O grupo italiano Gavio se prepara para fazer uma proposta amigável à sócia brasileira CR Almeida para aumentar a participação no controle da Ecorodovias. Hoje, o Gavio e a CR Almeida compartilham o controle por meio da Primav Infraestrutura, veículo que detém 64% do capital social da Ecorodovias. Outros 34% das ações são negociadas no mercado e outros 2% são detidos diretamente pelo Gavio. 

 

Fonte: Valor Econômico

Sem fôlego, Nordeste cresce metade do Brasil

O crescimento da economia nordestina ficou abaixo da média nacional em 2018 e o mesmo deve ocorrer neste ano, embora se espere uma aceleração significativa da atividade local em 2019. Com problemas estruturais antigos, que o levam a ter a maior parte dos empregos no mercado informal e ser mais dependente dos programas de transferências de recursos da União que outras regiões, o Nordeste ainda enfrentou problemas conjunturais, como uma seca histórica e o adiamento ou cancelamento de projetos de infraestrutura por causa da crise. No quesito infraestrutura, Camila Saito, economista da área de análise setorial e inteligência de mercado da casa, cita o desenvolvimento de aeroportos, portos, distribuição de energia elétrica, energia eólica/solar e ferrovias.

Valor Econômico 

Municípios que menos precisam são os que mais investem em saneamento

​Os municípios que menos precisam são os que mais investem em saneamento básico, segundo o ranking de 2019 elaborado pelo Instituto Trata Brasil, que avalia as cem maiores cidades do país. Os 20 municípios brasileiros com os melhores índices de saneamento têm investimento médio anual por habitante de R$ 84,61 no setor, mais de três vezes o valor gasto pelos vinte mais mal colocados no ranking, de R$ 25,02. Em cinco anos, o primeiro grupo investiu cerca de R$ 15,08 bilhões, cinco vezes o valor desembolsado pelos 20 piores, de R$ 2,67 bilhões.

Folha de S. Paulo 

Vou renegociar contratos de gás com Brasil, diz virtual presidente da Bolívia

Virtual ganhador das eleições na Bolívia, Luis Arce, 57, diz que quer renegociar os contratos de gás entre seu país e o Brasil, pois o governo brasileiro não deveria ter firmado acordos com uma gestão que não foi eleita de modo democrático —referindo-se à atual presidente, Jeanine Añez. Ainda que as projeções o coloquem como vencedor, Arce ainda espera os dados oficiais do Tribunal Supremo Eleitoral para iniciar a transição. A data da posse ainda será definida, mas deve ocorrer na primeira ou na segunda semana de novembro.

Folha de S.Paulo

AF Consult quer sair de Angra 3 e pede ressarcimento de R$ 30 milhões

Um novo problema envolvendo um contrato relativo à construção da usina nuclear de Angra 3 pode onerar ainda mais o consumidor de energia e os acionistas da Eletrobras, dona da Eletronuclear. O grupo escandinavo AF Consult, responsável pela prestação de serviços de engenharia técnica especializada para o primeiro pacote eletromecânico associado ao reator da usina, notificou, na sexta-feira, a Eletronuclear sobre o pedido de rescisão amigável do contrato, no valor de R$ 162 milhões.

Fonte: Valor Econômico

País deve extrair 5,5 milhões de barris de petróleo por dia em 2027

A produção de petróleo vai atingir 5,5 milhões de barris por dia em 2027, segundo estimativa do diretor-geral da ANP, Décio Oddone, apresentada no 49º Congresso Brasileiro de Geologia, no Centro de Convenções SulAmérica. Durante a palestra A retomada da indústria de petróleo e gás no Brasil, ele revelou que estudos realizados pela empresa Shell indicam que na mesma época o Brasil terá condição de exportar de 6 milhões a 7 milhões de barris por dia de petróleo, o que mostra uma produção superior a estimada por ele. “Eu falo que a produção estará em 5,5 milhões, e dizem que sou otimista, e essas companhias fazem estudos e sabem o potencial brasileiro. Nós precisamos ter a capacidade de ter gestão suficiente para fazer isso acontecer”. Pelos números de junho deste ano, a produção de petróleo no Brasil atingiu 2,6 milhões de barris por dia (bpd), enquanto o gás alcançou 115 milhões de m³/d no mesmo mês.

Agência Brasil

Empresas correm para oferecer um ‘soft opening’ do 5G antes do Natal

Empresas de infraestrutura e operadoras de telecomunicações iniciaram uma verdadeira disputa nos bastidores para antecipar o lançamento de pelo menos parte da nova rede 5G. As empresas estão correndo para fazer um soft opening, com uma espécie de degustação do novo serviço em bairros estratégicos das principais cidades do país, antes mesmo do Natal.

O Globo

AES Brasil ganha mais fôlego para investir

Uma das maiores geradoras de energia renovável do país, a AES Brasil entrou em nova fase ao concluir, nesta semana, a migração para o Novo Mercado da B3 e uma reestruturação societária que lhe permitirá triplicar a capacidade de investimento em novos projetos. “O mercado já nos vê como uma empresa na vanguarda do ‘ESG’ [sigla em inglês para temas ambientais, sociais e de governança], temos um histórico inegável. Começam a nos valorizar também como uma empresa de crescimento, enxergando nossa capacidade de atender os clientes e trazer novos produtos”, disse ao Valor Clarissa Sadock, que assumiu a presidência da geradora neste ano.

Valor Econômico