LeftRight

Seção : ABDIB NA MÍDIA

Reportagens da imprensa que abordam iniciativas da Abdib ou pontos de vista dos porta-vozes da entidade


Após comentar diversas medidas para estimular investimentos em infraestrutura, o presidente-executivo da Abdib critica a proposta em discussão no governo federal que prevê aumento de impostos. Para Tadini, essa medida só trará consequências negativas para a economia e o caminho adequado é reduzir juros e promover aumento da arrecadação via crescimento econômico. (Jovem Pan – 7h18)


O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, fez nesta sexta-feira, 24, um breve relato da reunião que fez com empresários do setor da construção pesada e infraestrutura de base na sede da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), em São Paulo. “Apresentamos a visão da conjuntura com vários indicadores que apresentam a recuperação econômica. Também apresentamos a agenda das reformas do governo com infraestrutura e concessões”, disse o ministro.


O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, participou, nesta sexta-feira (24), de reunião com conselheiros da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), em São Paulo, em que anunciou que o governo federal pretende promover concessões de empreendimentos municipais em apoio às prefeituras.


O secretário Nacional de Saneamento Ambiental, Alceu Segamarchi, admitiu que não será possível atingir a meta de levar as redes de abastecimento de água e coleta de esgoto a toda a população das cidades brasileiras até 2033. Essa era o principal compromisso estabelecido pelo lançado pelo Ministério das Cidades, em 2013.

Fonte: Agência Estado


Venilton Tadini, presidente-executivo da Abdib, avalia projetos de concessão anunciados pela Secretaria do Programa de Parcerias de Investimento (PPI)e indica que o Congresso Nacional ainda pode melhorar a medida Provisória 752/2016 de forma a destravar investimentos em contratos de concessão vigentes. (Rádio Jovem Pan – 14h20)

 
 

“Optar pela relicitação quando já se tem investidor qualificados é ponto negativo”, disse Venilton Tadini, ao jornal Valor Econômico, sobre decisão governamental de não contemplar nas concessões rodoviárias assinadas entre 1994-1998 aditivos prevendo até R$ 15 bilhões de investimentos em novas obras.

 

Fonte: Valor Econômico


Modelos de desenvolvimento mostram que a defesa da indústria nascente e, posteriormente, a adequada transição para uma competição de mercado foram fatores chaves para o crescimento das economias em desenvolvimento. Neste arcabouço estratégico, a política de conteúdo local teve papel central para o fortalecimento e modernização da base produtiva.

 

Fonte: Valor Econômico


A perspectiva do governo federal de fazer ao menos oito concessões de infraestrutura no próximo ano pode ser minada pelo atual cenário político no País. Se a instabilidade econômica já é um entrave e tanto, a falta de certezas sobre o âmbito executivo, legislativo e judiciário é o que mais tem afugentado investidores.

 

Fonte: DCI