LeftRight

Seção : SALA DE IMPRENSA

As últimas informações produzidas pela Abdib


O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou nesta quarta-feira, 13, que não se pode dizer que o governo esteja fazendo um ajuste fiscal duríssimo observando que a meta fiscal deste ano e do ano que vem é de déficit de R$ 159 bilhões. A declaração foi dada durante o Fóruns Estadão Infraestrutura em resposta à crítica do presidente executivo da Abdib, Venilton Tadini.

Fonte: Estadão Conteúdo


Sem incentivos públicos, os investimentos privados em infraestrutura vão ficar estagnados, afirma Venilton Tadini, presidente da Abdib (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base). “O empresariado está chegando ao limite dos investimentos. Não temos como ter ciclo vigoroso de investimentos que mudam a lógica de crescimento econômico se não tivermos a força de indução do estado nesse movimento.”

Fonte: Amcham Brasil


Venilton Tadini, presidente-executivo da Abdib, participou de dois eventos na última semana – Seminário Brasil 2018, pela Amcham, dia 4, e Infra2038, no dia 5 – nos quais abordou os desafios para a retomada do crescimento econômico sustentável. Tadini fez uma avaliação histórica, demonstrou a importância do papel do Estado no setor e recomendou medidas.


A Abdib lança no dia 5 de dezembro, na sede da entidade, uma iniciativa com a Desenvolve SP, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o BNDES e a International Finance Corporation (IFC) para apoiar o país em uma das principais carências existentes no setor de infraestrutura atualmente: a ausência de projetos de boa qualidade para licitação que atraiam investidores para investimentos privados em infraestrutura via concessões e PPPs.


As eleições de 2018 vão dificultar investimentos em infraestrutura no próximo ano, disse o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, em evento da Amcham-Brasil (câmara americana de comércio), nesta segunda (4). “Vemos alguma retomada, mas por ser um ano eleitoral vai ser mais difícil. Vários entes públicos, a partir de abril, ficam limitados para pedir financiamento.” O setor respondeu pela maior fatia dos desembolsos do banco —cerca de 30%— entre 2015 e 2017.

Fonte: Folha de S. Paulo


O presidente-executivo da Abdib, Venilton Tadini, elogiou o lançamento de programa federal para executar investimentos públicos em obras paralisadas, mas alertou que os valores envolvidos – cerca de R$ 40 bilhões em dois anos até 2018 – são baixos diante do desafio do país. Nos cálculos da Abdib, o Brasil deve investir 1,5% do PIB em infraestrutura em 2017, algo insuficiente até para repor a depreciação, o que demandaria 3% do PIB. (Rádio Jovem Pan – 8h39)


Após reunião com 13 governadores e com o objetivo de reforçar a arrecadação dos estados, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, anunciou no dia 7 que incluirá na pauta do Plenário o projeto que normatiza as operações de securitização de dívida tributária, prevista no projeto de lei do Senado (PLS) 204/2016, do senador José Serra (PSDB-SP).


Abdib e Frente Nacional de Prefeitos (FNP) realizaram reunião no dia 6 de novembro, em São Paulo, para discutir programas e ações para fomentar investimentos em infraestrutura nos municípios por meio de concessões e PPPs. A agenda de trabalho foi capitaneada por Venilton Tadini, presidente-executivo da Abdib, e Jonas Donizete, presidente da FNP.