LeftRight

Seção : NOTÍCIAS DO DIA

xx

Um resumo das principais notícias sobre infraestrutura e indústrias de base publicadas em jornais e agências de notícias


A Portonave, empresa que administra o terminal portuário de Navegantes (SC), foi vendida por R$ 1,3 bilhão para a suíça Terminal Investment Limited (TIL), empresa do grupo MSC e sócia da Triunfo no empreendimento. Com a aquisição, a multinacional passa a deter o controle do terminal portuário.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Mesmo com a venda do terminal Portonave por R$ 1,3 bilhão, anunciada na segunda-feira, a Triunfo Participações e Investimentos (TPI) ainda depende de um acordo com os credores para respirar aliviada
e se livrar de uma recuperação judicial. No total, a empresa deve ao mercado R$ 3,8 bilhões, sendo que parte desse montante passa por renegociação. 

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

O conselho de administração da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) decidiu ontem iniciar o processo de venda da totalidade da sua participação no capital social da Light S.A. 

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

A Eletrobrás deverá cortar quase 50% de seu quadro de pessoal durante o processo de reestruturação da empresa, disse ontem o presidente da estatal, Wilson Ferreira Jr. Ferreira afirmou que a estatal tem trabalhado em um plano de reestruturação que envolve a redução de investimentos, vendas de ativos e imóveis administrativos e fortes cortes nas despesas.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) aprovou ontem, por unanimidade, a indicação de Ricardo Medeiros de Andrade para a direção da Agência Nacional de Águas (ANA). A indicação (MSF 35/2017) segue para o Plenário. O relator, Roberto Muniz (PP-BA), ressaltou que, em seu novo posto, Andrade participará da coordenação do 8º Fórum Mundial da Água, em março de 2018, em Brasília.

 

Fonte: Jornal do Senado

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) registrou ontem a assinatura da ordem de serviço que pode significar a retomada das obras da transposição do Rio São Francisco. As obras estavam paralisadas, por decisão da Justiça, no trecho entre os municípios de Terra Nova (PE) e Jati (CE), impedindo que a integração das águas chegasse ao Rio Grande do Norte. Fátima disse que recebeu “com alegria” a decisão da ministra Cármen Lúcia, do STF, que derrubou a determinação que impedia as obras. E agora, segundo ela, o momento é de exigir os recursos federais para concluí-la.

 

Fonte: Jornal do Senado


Armando Monteiro (PTB-PE) lamentou a decadência da indústria naval no Brasil, que, segundo ele, já registra cerca de 50 mil desempregados. O senador informou que a indústria de construção de plataformas, navios e grandes petroleiros está com os últimos projetos em fase final de construção. Ele defendeu a adoção de plano estrutural que envolva política de metas de produtividade.

 

Fonte: Jornal do Senado

O Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco, deve obter neste ano resultado operacional positivo pela primeira vez na história, após quase dez anos de operação, segundo o presidente da companhia, Harro Burmann. Com isso, os sócios Camargo Corrêia e Queiroz Galvão não devem precisar aportar mais recursos no empreendimento em 2017.

 

Fonte: Valor Econômico

O risco hidrológico (medido pelo fator GSF, na sigla em inglês) deve pressionar as hidrelétricas neste ano, devido à falta de chuvas, mas o impacto negativo deve ser menor que o visto em 2014 e 2015, refletindo as medidas adotadas para mitigar o problema nos contratos de energia no mercado cativo, de acordo com relatório da agência de classificação de riscos Moody’s.

 

Fonte: Valor Econômico

Depois de muita resistência, o conselho de administração da estatal mineira Cemig aprovou ontem a venda da totalidade da sua participação na carioca Light, em mais um passo para reduzir o endividamento. A notícia deve ter recepção positiva no mercado, tanto para a Cemig quanto para a Light ­ que ganhará a possibilidade de ter um controlador capitalizado para fazer os investimentos necessários.

 

Fonte: Valor Econômico

A multinacional brasileira WEG acertou a compra de mais uma empresa americana, a CG Power, fabricante de transformadores. A aquisição faz parte da sua estratégia de internacionalização do negócio de geração, transmissão e distribuição (GTD) de energia elétrica.

Fonte: Valor Econômico

O conselho de administração da Oi discute hoje a proposta de adicionar ao plano de recuperação judicial a previsão de um aumento de capital, de R$ 8 bilhões, para injeção de recursos na companhia. É a primeira vez que o tema será formalmente avaliado pelo colegiado da tele. O assunto chegou pelas mãos da direção da empresa, que optou por esse caminho diante do interesse manifestado por diversos grupo de investir no negócio.

 

Fonte: Valor Econômico

As principais transmissoras de energia tiveram as receitas do ciclo 2017/2018 reduzidas em 13,6% ontem, como resultado da aplicação de uma decisão judicial obtida por um grupo de consumidores de energia questionando o pagamento de indenizações por ativos antigos não amortizados. A receita anual permitida (RAP) das nove transmissoras afetadas prevista para o período passou de R$ 10,807 bilhões para R$ 9,341 bilhões.

 

Fonte: Valor Econômico