fbpx
Podcast Infra para Crescer
Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

Açu ganha aval para transportar petróleo e atrai novos investimentos

O vento favorável do setor portuário trouxe uma boa notícia para o litoral do Estado do Rio: o Porto do Açu vai receber, no ano que vem, investimentos de R$ 600 milhões para aumentar sua profundidade e torná-lo capaz de receber navios gigantes para transporte de petróleo. A Prumo Logística, atual operadora do porto localizado em São João da Barra, obteve autorização da Secretaria Especial dos Portos (SEP) para atuar com terminais de petróleo, gás e contêineres. Anteriormente, o Açu só podia transportar minério de ferro e produtos siderúrgicos.
Fonte: O Globo

 

PMDB indica novo comando do porto de Santos

A presidência da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que controla o porto de Santos, o maior do país, será trocada hoje. O engenheiro civil e de transportes José Alex Botelho de Oliva assumirá a vaga ocupada por Angelino Caputo e Oliveira, engenheiro elétrico funcionário de carreira do Banco do Brasil e ex-assessor da Casa Civil, onde ajudou a formular a Lei dos Portos de 2013.
 
Fonte: Valor Econômico
 

Portos avançam contra a maré

Em um ano em que a economia brasileira deve recuar até 3%, os portos devem chegar ao fim de dezembro comemorando alta de 4,8% na movimentação de cargas. De acordo com estimativa da Secretaria Especial dos Portos (SEP), o volume transportado em navios no país pode chegar a 1,015 bilhão de toneladas até dezembro. Em 2014, foram 969 milhões de toneladas. A estimativa é endossada por especialistas, que atribuem o desempenho à desvalorização cambial e ao aumento do volume exportado de commodities minerais (como minério de ferro e petróleo) e, principalmente, agrícolas, com destaque para soja, milho e arroz.

Fonte: O Globo

Greve não atinge produção do pré-sal

A greve dos trabalhadores da Petrobras não atinge as plataformas que estão produzindo no pré-sal. Segundo o secretário-geral da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), Adaedson Costa, os trabalhadores que estão operando em áreas do pré-sal da Bacia de Santos não são filiados às federações de petroleiros que abrigam os funcionários da Petrobras. A maioria dessas plataformas pertence a estrangeiras que as alugam.
Fonte: Valor Econômico

 

Tribunal pede documentos de fornecedores da Petrobras

O Tribunal do Distrito Sul de Nova York, em que corre a ação coletiva movida por investidores contra a Petrobras, pediu assistência às autoridades jurídicas da Coreia do Sul, Reino Unido, Itália, França e Holanda para obter evidências relacionadas ao processo.
Fonte: Valor Econômico

 

Londres projeta ‘supertúnel’ de 25 km para se livrar de esgoto do rio Tâmisa

O objetivo é construir um grande túnel sob o leito do rio Tâmisa. Chamado de TideWay, o túnel deverá ter 25 km de extensão e mais de sete metros de diâmetro. O valor do projeto é de 4,2 bilhões de libras (R$ 24 bilhões). O custo é o principal alvo das críticas à empreitada, que já recebeu licenciamento. O projeto deverá ser entregue em 2020.
Fonte: Folha de S. Paulo

 

Governo busca empreiteira menor, que vê entraves para entrar em grandes obras

Enquanto as megaempreiteiras continuam sob os efeitos da Operação Lava-Jato, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, intensificou os esforços para facilitar o acesso de construtoras menores a obras de infraestrutura no país. Na semana passada, ele esteve em São Paulo para apresentar a empresários o programa PPP+, que visa facilitar os investimentos privados no setor. Segundo os presentes, Levy manifestou interesse em estimular a participação de mais companhias na disputa por contratos.
Fonte: Valor Econômico

 

Artigo: Indesejável risco político nas concessões

O maior problema para investir em concessões de infraestrutura no Brasil é, contudo, a total descaracterização, pelos últimos governos, do modelo original, dos anos 90, o que traz óbvia insegurança para os investidores. Na essência, em vez de deixar para a concessionária fixar o preço (a partir do resultado de um leilão competitivo) e administrar os riscos gerenciáveis, o governo quer ir mais longe. Tenta induzir o preço dos serviços abaixo do custo, retirar das empresas a administração dos riscos de mercado (que, supostamente, elas têm condições de administrar) e introduzir, em troca, um risco político (que está fora de sua capacidade de gerenciamento). (Raul Velloso é economista)
Fonte: O Globo

 

BNDES e estatais zeram dividendos ao Tesouro este ano

Maior pagador de dividendos ao Tesouro Nacional nos últimos anos, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) passa por uma mudança de política em 2015. A instituição não repassou nenhum centavo à União até agora, o que contribui para piorar os números das contas públicas. O não pagamento, segundo especialistas, ocorre depois de o governo interromper o uso de manobras para tentar melhorar os números fiscais. O governo é acusado de, nos últimos anos, ter repassado recursos do Tesouro ao banco – que, por sua vez, pagava recursos bilionários de volta aos cofres da União.
Fonte: Valor Econômico

 

Extensão da Norte-Sul até o MS é orçada em R$ 2,5 bi

O governo pretende realizar ainda este mês a audiência pública que vai discutir a concessão à iniciativa privada do trecho da Ferrovia Norte-Sul (FNS) entre as cidades de Anápolis (GO) e Três Lagoas (MS). De acordo com o Ministério dos Transportes, os estudos técnicos já foram concluídos. Após a audiência pública, o material será enviado ao Tribunal de Contas da União (TCU), a quem caberá dar o sinal verde para a publicação do edital.
 
Fonte: Valor Econômico

Tractebel estuda participar de relicitação de usinas

Maior geradora privada do país, a Tractebel Energia estuda participar do leilão de hidrelétricas existentes cuja concessão não foi renovada, marcado para 25 de novembro. A companhia tem interesse nos empreendimentos de maior porte, como o perfil das usinas de Jupiá e Ilha Solteira, que somam quase 5 mil megawatts (MW) de capacidade e pertenciam à Cesp.
Fonte: Valor Econômico

 

Aeroportos regionais não saem do papel

Há pouco menos de três anos, a presidente Dilma anunciou um ambicioso programa para desenvolver a aviação regional e assegurou que não faltariam recursos. Cerca de cem aeroportos já têm estudos concluídos. Foram gastos R$ 100 milhões nos estudos, mas não há um centavo para as obras.
 
Fonte: Valor Econômico

Nos pequenos aeroportos, improviso e combustível caro

Com a mesma naturalidade de um motorista que encosta o carro em um posto de gasolina à beira da estrada e pede para encher o tanque, enquanto estica as pernas na loja de conveniência, o piloto Moacyr Filho pousou em Rio Verde com o bimotor Hawker 400 de uma grande indústria do ramo farmacêutico. “É só para abastecer e ir ao banheiro”, foi explicando, antes de passar pelo terminal de passageiros e assumir de novo o manche – a parada durou menos de 20 minutos.
Fonte: Valor Econômico

 

Governo fecha empresa que administra Porto de Manaus

Apesar da maré favorável nos portos do país, o governo decidiu encerrar as atividades da estatal Companhia Docas do Maranhão (Codomar), responsável pela gestão do Porto de Manaus. Na semana passada, o Ministério dos Transportes incluiu a empresa no Conselho Nacional de Desestatização (CND), um passo burocrático para liquidar a companhia, com capital social de R$ 191 milhões.
Fonte: O Globo

 

Com preços reduzidos, 4G vai buscar a massificação

Operadoras e fabricantes de equipamentos de redes 4G apostam na massificação da oferta da tecnologia para criar novas maneiras de cobrar pelo serviço, com preços menores. Para isso, confiam na ampliação da cobertura geográfica e na diversificação de ofertas de aparelhos móveis. Desde 2013, quando o padrão de quarta geração foi lançado no Brasil, até setembro de 2015, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) homologou 138 modelos de celulares 4G. Mesmo assim, a América Latina continua na lanterna do ranking de adesão à novidade.
Fonte: Valor Econômico

 

INSCREVA-SE NA NOSSA LISTA DE CONTATOSANÁLISE E INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE A INFRAESTRUTURA BRASILEIRA

Economistas especializados em infraestrutura, notícias do setor e novas oportunidades.