Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Um resumo das principais notícias sobre infraestrutura e indústrias de base publicadas em jornais e agências de notícias

Abertura de ofertas da PPP da luz pública em São Paulo é protelada

A Prefeitura de São Paulo deu prosseguimento à PPP bilionária da iluminação pública do município nesta quinta-feira (7), dando início à análise das garantias das propostas dos concorrentes. A reunião da comissão de licitações ocorreu após determinação da Justiça de que o processo da licitação, que está parado há dois anos, deveria ter prosseguimento. O contrato, de R$ 7,2 bilhões, tem duração fixada em 20 anos.

Fonte: Folha de S. Paulo

Editorial: Capital estrangeiro ganha espaço em infraestrutura

Estudo feito pelo Centro de Estudos de Mercado de Capitais (Cemec) mostra que o investimento privado bancado por recursos próprios das empresas brasileiras, entre lucros retidos e poupança, diminuiu de 64,9% para 43,5% entre 2004 e o primeiro trimestre deste ano, enquanto a parcela sustentada pelo investimento estrangeiro cresceu de 17,4% para 29,1% no mesmo espaço de tempo.

Fonte: Valor Econômico

Fazenda deve propor novas medidas

Entre as medidas de reformas institucionais estão previstas ações na área de concessões, fundo de previdência complementar dos servidores e do marco regulatório do setor de telecomunicações. Esta última poderá ser feita por decreto, e não em projeto de lei. 

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Analistas veem risco de ações na Justiça com mudança na Eletrobras

O projeto de privatização da Eletrobras anunciado pelo governo corre o risco de parar nos tribunais de Justiça. Na avaliação de advogados e especialistas ouvidos pelo GLOBO, as empresas de energia que não aderiram à medida provisória (MP) 579, em 2012, podem alegar que tiveram prejuízo. Na ocasião, as companhias que não aceitaram o modelo de renovação antecipada de concessões em troca de preços mais baixos com energia gerada no sistema de cotas tiveram de devolver usinas.

Fonte: O Globo

Senado confirma duas indicações para diretoria da Agência Nacional do Petróleo

O Plenário do Senado aprovou ontem as indicações de Décio Fabrício Oddone da Costa e Felipe Kury para os cargos de diretores da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Os dois nomes haviam sido, na tarde de ontem, sabatinados e aprovados, por unanimidade na Comissão de Infraestrutura (CI).

 

Fonte: Jornal do Senado

Investidor cobra saída para passivo da Eletrobras

O débito total da Eletrobras com os credores em relação aos empréstimos compulsórios do setor elétrico dos anos 70 chega a R$ 30 bilhões. A estimativa é de Roger Rüegg, sócio da Multiplicity Partners, que junto com cerca de 50 credores tenta receber mais de R$ 1 bilhão da estatal brasileira nessa disputa judicial. A empresa comprou esses créditos de indústrias que fizeram os empréstimos nos anos 90.

Valor Econômico

Curta Leilão com disputa

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que os leilões de 23 projetos de transporte marcados para março e abril serão bem-sucedidos e que, no primeiro deles – 12 aeroportos no dia 15 março -, “vamos ter uma surpresa boa”. “A gente deve ter um leilão muito exitoso, com todos [os blocos] sendo arrematados e com competição.” Segundo ele, os interessados nos aeroportos incluem operadores que já atuam no Brasil, como a alemã Fraport (concessionária dos aeroportos de Fortaleza e Porto Alegre), a francesa Vinci (Salvador) e a suíça Zurich (Confins e Florianópolis), assim como novos interessados. No caso dos dez leilões de terminais portuários, Freitas prevê que os participantes deverão ser principalmente os donos das cargas. A concessão do trecho da ferrovia NorteSul entre Estrela D’Oeste (SP) e Porto Nacional (TO) segue a mesma lógica. “São players que estão aqui já operando com mais um estrangeiro, provavelmente”, disse.

Valor Econômico 

BNDES vai alongar prazo de reembolso

O BNDES vai alongar o prazo de reembolso para empresas que financiam projetos de concessão de infraestrutura junto à instituição. A diretoria do BNDES aprovou, semana passada, uma nova regra de reembolso que vai valer para os leilões de energia previstos para dezembro, disse ao Valor a diretora de infraestrutura do banco, Marilene Ramos.

Fonte: Valor Econômico

Geração distribuída cresce 200% ao ano

Atualmente, mais de 51 mil unidades consumidoras são beneficiadas com a autoprodução de energia e a potência instalada é superior a 434 mil quilowatts (kW). Até 2026, a expectativa é que o número suba para 886 mil unidades consumidoras e cerca de 3.200 megawatts (MW) de potência instalada, quantidade comparável à potência instalada das usinas hidrelétricas de Santo Antônio ou de Jirau, no rio Madeira. Os números são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Desde 2012, o governo federal autoriza a geração distribuída por meio da Resolução Normativa 482/2012.

Valor Econômico

Leilão de aeroportos deve sair até março

De acordo com o coordenador, a Secretaria Executiva dos PPIs testou todos os parâmetros de viabilidade do projeto para deslanchar o processo de concessões dos quatro aeroportos, batendo informações e detalhes com o TCU e com o BNDES. Segundo ele, o governo adotou a prática de contar com pelo menos cem dias entre a publicação do edital e o leilão para que os investidores privados, nacionais e estrangeiros, possam se preparar. A expectativa do governo sobre a participação de operadores privados é otimista em função do interesse já demonstrado até o momento.

Fonte: Valor Econômico

Senado aprova com folga criação da TLP

O governo jogou toda sua força para aprovar no Senado a nova taxa que balizará os financiamentos do BNDES, a TLP. O debate em torno da nova política do governo para os juros do banco virou uma espécie de Fla x Flu, opondo de um lado o Ministério da Fazenda e o Banco Central e, do lado oposto, a direção do BNDES, o senador José Serra (PSDB-SP) e empresários do setor produtivo, representados, sobretudo, pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp).

Fonte: O Estado de S. Paulo

Para fazer caixa, governo quer privatizar a Eletrobrás

O governo anunciou ontem a intenção de privatizar a Eletrobrás. O valor de mercado da estatal do setor elétrico na Bolsa de Valores de São Paulo é de cerca de R$ 20 bilhões, e o montante pertencente à União chegaria a R$ 12 bilhões. Segundo o ministério, a decisão de propor a privatização da empresa ocorreu após “profundo diagnóstico” sobre o processo de recuperação da estatal que está em curso. O MME alega que as ineficiências acumuladas nos últimos 15 anos na Eletrobrás tiveram impacto negativo de cerca de cerca de R$ 250 bilhões.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Cunha diz que irá ignorar projeto do Senado que altera o pré-sal

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB­RJ), criticou ontem o projeto de lei que altera as regras para a exploração do pré­sal, aprovado anteontem pelo Senado. A declaração é um indicativo de que dificilmente a proposta terá tratamento prioritário na Casa.

 

Fonte: Valor Econômico

Petroleiras apostam no mercado brasileiro de GNL

Em negociações com a Prumo Logística e a Siemens, para investimentos conjuntos no desenvolvimento de termelétrica do Porto do Açu, em São João da Barra (RJ), a britânica BP é a mais nova, porém não única, petroleira interessada em reforçar sua presença no mercado brasileiro de gás natural liquefeito (GNL).

 

Fonte: Valor Econômico

Sem venda de elétricas, buraco é de R$ 12,2 bi

Ao dizerem que não pretendem privatizar a Eletrobras, os candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad já criam para o início da próxima gestão um buraco de R$ 12,2 bilhões para resolver. No caso de Bolsonaro, que promete um grande programa de privatizações, mas que retirou a Eletrobras da lista, o problema é ainda maior, dado que seu guru econômico, Paulo Guedes, trabalha com a meta de zerar o déficit público em 2019.

Valor Econômico