Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Um resumo das principais notícias sobre infraestrutura e indústrias de base publicadas em jornais e agências de notícias

Privatização da Eletrobrás pode seguir modelo da BR

O modelo da privatização da Eletrobrás ainda não está definido, mas bancos de investimento já se reúnem com a companhia. A União controla a Eletrobrás, com 51% das ações com direito a voto. Ainda há dúvida entre uma oferta primária, com emissão de novas ações, ou a abertura de capital de uma nova empresa, fruto de uma cisão de ativos. A segunda opção é discutida porque algumas das empresas da Eletrobrás devem permanecer públicas, como Itaipu e Eletronuclear. Bancos defendem o modelo da oferta da BR Distribuidora, cujo controle foi vendido em oferta subsequente (follow on) e criou novo modelo de negócio, no qual a empresa tem capital pulverizado, com uma estatal como acionista minoritário.

O Estado de S. Paulo 

Relatório favorável à nova taxa do BNDES será apresentado hoje

O deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) apresenta hoje relatório favorável à Medida Provisória 777, que institui a Taxa de Longo Prazo (TLP) em substituição à Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) nos empréstimos do BNDES. O texto do relatório ao qual o Valor teve acesso não faz consideração sobre as emendas feitas ao projeto.

 

Fonte: Valor Econômico

Eletrobras terá de devolver R$ 2,9 bi a fundo do setor

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determinou ontem que a Eletrobras devolva R$ 2,9 bilhões ao fundo do setor elétrico chamado de Conta de Consumo de Combustíveis. Os técnicos da agência concluíram que esses valores foram repassados indevidamente à Amazonas Energia, distribuidora do grupo Eletrobras no estado.

 

Fonte: O Globo

Sunew lidera nova tecnologia em energia solar

Uma nova tecnologia de painéis solares vem ganhando adeptos entre grandes empresas no Brasil. Natura, Itaú e Iveco estão entre as que começam a usar os chamados filmes fotovoltaicos orgânicos (OPV, na sigla em inglês). São folhas de plástico leves, transparentes e flexíveis com células fotovoltaicas impressas. Em algumas aplicações, funcionam como um adesivo de energia solar. A capacidade de geração de eletricidade dos OPV ainda é bem menor que a dos painéis convencionais. A vantagem do OPV é que ele se amolda a janelas, paredes, latarias de carros e a outras superfícies onde seria inviável instalar as pesadas e rígidas placas feitas de silício.

Valor Econômico 

Mudança na CCEE pode afetar Eletrobras em R$ 870 mi

A proposta de alteração do mecanismo de rateio da inadimplência no mercado de curto prazo de energia, incluída em nota técnica da Aneel, pode causar um impacto de R$ 870 milhões à Eletrobras. A estimativa é da Associação Brasileira de Comercializadores de Energia (Abraceel), em carta enviada ao diretor-geral da autarquia, Romeu Rufino, sobre o assunto.

Fonte: Valor Econômico

TCU libera acordo de Anatel e Telefônica para banda larga

O plenário do TCU (Tribunal de Contas da União) liberou, nesta quarta-feira (27), o andamento de um acordo firmado entre a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e a companhia Telefônica que trata de investimentos em banda larga no país.

Fonte: Folha de S. Paulo

Terminal do Paraná é vendido para operadora chinesa por R$ 2,9 bilhões

A operação foi anunciada neste domingo (3). A TCP opera um dos maiores terminais de contêineres do país em regime de concessão no porto de Paranaguá. Sua capacidade anual é de 1,5 milhão de TEUs -cada TEU equivale a um contêiner de 20 pés-, e há um projeto de expansão para atingir capacidade anual de 2,4 milhões de TEUs até o fim de 2019.

Fonte: Folha de S. Paulo

Estatal contabiliza atrasos por exigência de conteúdo local

A Petrobras possui, atualmente, 19 projetos atrasados, devido a questões ligadas à política de conteúdo local, sobretudo às indefinições sobre o pedido de perdão pelo não cumprimento dos índices de nacionalização (“waiver”). A estatal já entrou com pedido de isenção dos compromissos assumidos nos contratos de Libra e Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos, mas ainda aguarda a resposta da ANP e o avanço das discussões sobre a regulamentação do perdão, que movimenta um quente debate no mercado.

Fonte: Valor Econômico

Brasil é o terceiro maior empregador na cadeia de energias renováveis

Com 1,12 milhão de trabalhadores, o Brasil foi o terceiro maior empregador na cadeia de produção de energias renováveis no mundo em 2018. Puxado pela cadeia produtiva de etanol, o país ficou atrás apenas da China, com 4,07 milhões de empregos, e da União Europeia, que emprega 1,23 milhões de pessoas. De acordo com levantamento da International Renewable Energy Agency (Irena), o número compõe a maior parte dos 1,12 milhão de pessoas empregadas na cadeia de produção de energias renováveis no país. Com 832 mil empregos, o Brasil manteve a liderança em postos de trabalho na produção de biocombustível líquido, com quase a metade dos 2 milhões de empregos na área de biocombustíveis mantidos na América Latina no ano passado.

Agência Epbr 

Cemig diz que busca verba para acordo de usinas; governo nega acerto

O presidente da Cemig, Bernardo Alvarenga, afirmou nesta sexta-feira (18) que o governo federal aceita um acordo para que a estatal mineira de energia mantenha a concessão de suas usinas, desde que a empresa tenha como pagar por elas. O governo federal, porém, nega que haja um acerto e não vê como viável a proposta da Cemig.

Fonte: Folha de S. Paulo

Companhia espera arrecadar total de R$ 7 bilhões em 2016

O grupo Odebrecht espera conseguir perto de R$ 7 bilhões com venda de ativos até o fim deste ano. Com a venda da Odebrecht Ambiental, na semana passada, o volume total já negociado alcança R$ 4,3 bilhões.

 

Fonte: Valor Econômico

Perdas da Cedae com provisão para calote somam 20% da receita

Prevista para ser privatizada, a Cedae registra perdas relacionadas a provisões para calote significativamente maiores que as de outras estatais do setor. Apenas no primeiro semestre, as provisões para crédito de liquidação duvidosa da Cedae, ou seja, feitas para contas em que a empresa vê risco de não recebimento (já descontadas das reversões pelo que foi recuperado), somaram R$ 488 milhões. O valor corresponde a 20% da receita de janeiro a junho gerada pela companhia. 

 

Fonte: Valor Econômico

Acordo sobre ICMS deve facilitar novo mercado

Um ponto nebuloso na tributação do novo mercado do gás deverá ser removido em agosto ou setembro, com a assinatura de um acordo no Conselho de Política Fazendária (Confaz) sobre a cobrança do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) numa transação específica: contratos de swap de gás. São celebrados entre carregadores de gás para otimizar o uso de gasodutos.

Valor Econômico 

Agência e BNDES discutem fundo para cobrir inadimplência nas exportações

O governo articula uma nova estrutura de garantia para cobrir eventuais inadimplências de países nas exportações de bens e equipamentos brasileiros financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e bancos comerciais. A Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF), ligada ao Ministério do Planejamento, e o BNDES estão em discussões avançadas para criar um fundo financeiro que, inicialmente, poderá ter capital de cerca de R$ 500 milhões, para cobrir as chamadas “primeiras perdas” em contratos de exportação de bens e equipamentos. A ideia é que esse fundo cubra as parcelas de contratos de exportação que eventualmente deixem de ser pagas pelos importadores junto aos bancos que financiaram a venda.

Valor Econômico

Statoil faz estreia global em energia solar com projeto de US$ 215 milhões no País

A norueguesa Statoil escolheu o Brasil para estrear na geração de energia solar, o que fará em parceria com a também norueguesa Scatec Solar. Com objetivo de olhar oportunidades de geração de energia solar em grande escala no País, o acordo foi anunciado ontem e começa com um projeto de US$ 215 milhões no Ceará, de 162 megawatts (MW), energia suficiente para abastecer 160 mil residências.

Fonte: O Estado de S. Paulo