Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Um resumo das principais notícias sobre infraestrutura e indústrias de base publicadas em jornais e agências de notícias

China quer entrar em leilões de rodovias, afirma Dilma

A China está pronta a participar dos programas de licitações de ferrovias e estradas no Brasil. Foi o que a presidente Dilma Rousseff disse ter ouvido do presidente chinês, Xi Jinping, em encontro em Paris.

 

Fonte: Valor Econômico

Com PAC em ‘ponto morto’ , a saída é seduzir investidores privados

O ajuste fiscal liderado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, já levou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) a registrar até outubro um corte de 41% nos gastos de custeio neste ano (na comparação com um ano atrás).

Governo quer estender concessões de ferrovias

Diante das dificuldades para se fazer novos leilões de ferrovia, o governo federal acelerou a negociação com as atuais concessionárias do setor com o objetivo de impulsionar investimentos. O plano pode gerar até R$ 16 bilhões em melhorias obrigatórias na malha existente em troca da extensão do prazo dos contratos. Agora, a expectativa é que haja uma conclusão das conversas já no ano que vem.

 

Fonte: Valor Econômico

João Villaverde: A grave crise do Ibama

A rigor, todas as fiscalizações ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deveriam ser suspensas com o corte anunciado nesta segunda­-feira (30/11) pelo governo federal em absolutamente todas as despesas discricionárias até o fim do ano. O blog apurou, no entanto, que o Ibama deve apontar importância emergencial para continuar sustentando as ações nas áreas atingidas pelo desastre ambiental causado em Minas Gerais e no Espírito Santo pelo rompimento de barragem da empresa Samarco (Vale e BHP). Além disso, o Ibama tentará blindar também as operações de apoio ambiental na usina hidrelétrica de Belo Monte (AM), e do controle de queimadas em Roraima e no Maranhão.

 

Fonte: Portal Estadão

Impasse mantém mercado de curto prazo travado

O governo e as empresas do setor elétrico estão correndo contra o tempo para resolver a situação do mercado de curto prazo, que permanece travado, com uma liquidação de R$ 4,2 bilhões aberta referente à setembro e um atraso considerável já na contabilização das contas de outubro.

 

Fonte: Valor Econômico

Goiás venderá sua fatia na Celg junto com Eletrobras

O governo goiano colocará à venda sua participação de 49% na Celg Distribuidora (Celg D) junto com a fatia de 50,93% da Eletrobras, no leilão de privatização da empresa. A proposta foi aprovada na sexta­feira pelo conselho de administração da Celgpar, holding que pertence ao governo do Estado, e será encaminhada para assembleia de acionistas, prevista para 17 de dezembro.

 

Fonte: Valor Econômico

Maersk prevê volta do setor ao patamar de 2013

A deterioração do comércio exterior brasileiro levou a Maersk Line, maior empresa de navegação do mundo, a revisar para baixo a estimativa de crescimento do transporte brasileiro de contêineres na importação e exportação ­ queda de até 1% ante alta de 1% estimada em janeiro.

Venda de empresas da Eletrobrás alivia caixa em R$ 18 bi

O governo reagiu à repercussão negativa de que o leilão das 29 usinas elevará o valor médio das tarifas de energia a partir de 2016. O Ministério de Minas e Energia escalou sua equipe de técnicos para dizer ao Valor que a tarifa estabelecida ao final da disputa está equiparada ao custo médio verificado no atual portfólio de contratos de fornecimento às distribuidoras.

 

Fonte: Valor Econômico

Governo quer baixar custo para setor industrial

O governo tenta abrir uma nova perspectiva de aquecimento da atividade econômica a partir de iniciativas que podem ajudar a reduzir o custo da energia elétrica para o setor industrial.

Executiva da Equatorial deve assumir a Light

A Cemig, maior acionista da Light, com 26,06% de participação direta e 6,04% indireta, deve indicar Ana Marta Horta Veloso para assumir a presidência da distribuidora carioca, em reunião do conselho de administração marcada para 11 de dezembro. A escolha do nome da economista para substituir Paulo Roberto Pinto no cargo atende a estratégia da estatal mineira de manter um técnico experiente no comando da empresa e, ao mesmo tempo, aumentar sua influência política na companhia.

 

Fonte: Valor Econômico

BNDES vai assumir fatia de ações da Andrade Gutierrez na Cemig

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se prepara para entrar no bloco de controle da gestão da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). A operação, uma vez finalizada, dará ao BNDES Participações 12,9% do capital votante da elétrica e direito a dois assentos em seu conselho de administração. A mudança implicará numa redução da fatia que a empreiteira Andrade Gutierrez tem hoje na Cemig.

 

Fonte: Valor Econômico

Menos provisões ajudam Sabesp

Em um ano em que os resultados foram impactados pela crise hídrica e escalada do dólar, a Sabesp teve aliado importante: reversões e reduções de provisões de naturezas diversas ajudaram a manter a última linha do balanço no azul no acumulado do ano até setembro. E com o esforço da empresa para receber dívidas históricas, o movimento pode se repetir.

 

Fonte: Valor Econômico

Grupos japoneses buscam oportunidades no Brasil

valor saneamentoHá duas semanas, dez vereadores do município de Três Barras (SC) aprovaram um projeto de lei que proíbe o prefeito de conceder à iniciativa privada os serviços de saneamento básico da cidade. Em Alagoas, a Assembleia Legislativa barrou neste ano a tentativa do governo de vender o controle da empresa estadual de água e esgoto. Apesar da conjuntura desfavorável, grupos internacionais continuam observando com lupa o mercado brasileiro.

 

Fonte: Valor Econômico

Pernambuco assinou concessão em 2013 para universalizar serviço em região metropolitana

O governo de Pernambuco assinou em 2013 uma parceria público­-privada com a Odebrecht Ambiental. O contrato visa a universalização do esgotamento em 14 municípios da Região Metropolitana do Recife, incluindo a capital, em um prazo de 12 anos. Com duração de 35 anos, a PPP consiste na construção da rede de coleta e no tratamento do esgoto. A concessionária será remunerada com o valor equivalente a 86,5% das tarifas pagas pela população.

 

Fonte: Valor Econômico (trecho de reportagem)

Brasileiro assume empresa criada por GE e Alstom

O executivo Reinaldo Garcia voltava de um programa de intercâmbio de lideranças da General Eletric (GE) na Arábia Saudita quando recebeu Um telefonema com a notícia de que seria o presidente mundial da GE Grid Solutions, única empresa criada após a incorporação dos negócios de energia da Alstom. No último dia 2, começou a trabalhar em um escritório que ainda tinha o logo da Alstom.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo