fbpx
Podcast Infra para Crescer
Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

Rodízio de transformadores ameaça fornecimento de energia no Norte e Nordeste

Pouco mais de cinco meses após o apagão que deixou grande parte do Amapá convivendo com falta de energia por 22 dias, o sistema elétrico do norte do país ainda convive com consequências da crise, que levou a um revezamento de transformadores entre instalações do Norte e Nordeste. Esta semana, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) estabeleceu prazos para que a operadora da subestação responsável pelo apagão finalmente reponha os equipamentos danificados pela explosão em novembro de 2020 e devolva aqueles emprestados para manter o fornecimento ao Amapá.

Folha de S.Paulo

Doria planeja lançar em junho concorrência para rodovia que leva a Maresias

A concessão da rodovia que leva às praias mais badaladas do litoral norte de São Paulo está na fase de preparo da modelagem econômico-financeira. O próximo passo é o lançamento do edital, que deve ocorrer até o mês que vem. O trecho é o principal gargalo para quem vai à costa sul de São Sebastião, seguindo por praias como Barra do Una, Juqueí, Sahy e Maresias.

Folha de S.Paulo

Andrade Gutierrez negocia venda de fatia na CCR por R$ 4,6 bilhões

A Andrade Gutierrez está negociando a venda de sua participação na empresa de concessões CCR para a gestora brasileira IG4. A proposta, de R$ 4,6 bilhões, envolve a fatia de 14,86% que a construtora detém na empresa de concessões de rodovias, aeroportos e mobilidade urbana, que vale cerca de R$ 27 bilhões em valor de mercado. Envolvida na Operação Lava Jato, a construtora estava tendo dificuldades para se reerguer sobretudo com o ritmo mais lento da economia. Desde então vinha renegociando as dívidas e prorrogando prazos de pagamentos. Em dezembro de 2020, conseguiu postergar um vencimento de títulos emitidos no exterior, mas que precisava ser equacionado logo.

O Estado de S.Paulo 

Aneel multa ONS em R$ 5,7 milhões por apagão no Amapá

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) multou em R$ 5,7 milhões o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) por causa do apagão que deixou grande parte do Amapá às escuras em novembro do ano passado. As falhas no fornecimento de energia começaram após um incêndio em uma subestação na capital do Estado. O ONS poderá recorrer da decisão no prazo de dez dias. No auto de infração, assinado na quinta-feira, 6, a agência reguladora justificou a punição pela infração caracterizada por “provocar, dar causa ou permitir a propagação de distúrbio que ocasione o desligamento e consumidores ou usuários em decorrência de falha de planejamento ou de execução da manutenção ou operação de suas instalações, ou retardar o restabelecimento do sistema.”

O Estado de S.Paulo

Investimento do governo federal em infraestrutura de transportes é o menor em 20 anos

O ano de 2021 já entrou para a história da infraestrutura como o pior período de investimentos públicos na área de transportes nas duas últimas décadas. Nunca o governo federal investiu tão pouco em estradas federais, portos, aeroportos e ferrovias. A situação grave, aprofundada pelo rombo nas contas públicas, encontra alguma reação nas concessões que são feitas ao setor privado. Ocorre que nem tudo interessa a empresas, mas apenas aquilo que pode render lucro. Restam, assim, 55 mil quilômetros de estradas federais que, na melhor das hipóteses, terão dinheiro neste ano para tapar alguns buracos. Nada mais.

O Estado de S.Paulo 

Sucesso dos leilões mostra que País ainda é atraente para investimentos privados de longo prazo

 O primeiro trimestre de 2021 se caracterizou por um elevado nível de volatilidade e de incertezas. O País viveu uma segunda onda da pandemia que surpreendeu a maior parte dos analistas, com grande aumento do número de casos e de mortes, tendo atingido níveis acima de 3 mil mortes por dia. Apesar deste aumento de incerteza no curto prazo, o governo seguiu em sua estratégia de leilões de concessões com grande sucesso. Neste primeiro trimestre, foram realizadas as concessões de 22 aeroportos, 1 ferrovia ligando o interior da Bahia ao porto de Ilhéus (FIOL), 1 rodovia de 850 km ligando o Estado de Goiás ao Pará, 3 terminais portuários, sendo o processo coroado pela concessão da empresa estatal responsável pelos serviços de coleta e tratamento de esgoto sanitário e água do Estado do Rio de Janeiro, a Cedae. Nestes certames, todos com ágios elevados, foram arrecadados cerca de R$ 50 bilhões em outorgas.

O Estado de S.Paulo

Algar Telecom anuncia a compra da Vogel, de telecomunicações, por até R$ 600 milhões

A mineira Algar Telecom anunciou há pouco a compra da Vogel, também do setor de telecomunicações, por até R$ 600 milhões. Com a aquisição, feita por meio da sua subsidiária, a Algar Soluções em TIC S.A, a companhia passa a ter uma rede de mais de 110 mil km de fibra óptica e receberá 3,4 mil clientes corporativos. A transação, conforme fato relevante, prevê a aquisição de no mínimo 85,2% a 100% do capital social da empresa. A Vogel oferta serviços de conectividade de alta capacidade, com foco em empresas e o segmento de atacado. Presente em 150 cidades, possui uma rede de cerca de 27 mil km de fibra óptica em regiões com potencial de consumo de telecom e TI.

O Estado de S.Paulo

Novo presidente da Eletrobras toma posse e defende privatização da empresa

Em cerimônia virtual, Rodrigo Limp assumiu nesta sexta-feira a presidência da Eletrobras ressaltando a importância e a necessidade de privatização da estatal, dona de 30% da capacidade de geração do país e de 45% da transmissão de energia elétrica do Brasil. Em evento que contou com a participação do ministro de Minas e Energia (MME), Bento Albuquerque, e Ruy Flaks, presidente do Conselho de Administração da Eletrobras, Limp, que ocupava o cargo de secretário de Energia Elétrica do MME,  disse que a empresa precisa estar capitalizada para manter seu papel de liderança no setor para os próximos dez anos, quando são esperados investimentos de R$ 360 bilhões em investimento em geração e transmissão no Brasil.

O Globo

Aneel multa Operador Nacional do Sistema Elétrico em R$ 5,75 milhões por blecaute no Amapá

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) multou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em R$ 5,75 milhões por um blecaute que deixou a maior parte do Amapá sem energia durante alguns dias em novembro, segundo auto de infração emitido pela reguladora. O apagão ocorreu depois que um incêndio na subestação Macapá danificou transformadores. O estado chegou a operar com apenas 10% da carga na sequência de um blecaute em 3 de novembro, enquanto o suprimento foi totalmente normalizado apenas no dia 24 daquele mês.

O Globo

Governo aciona termelétricas e importa energia para driblar falta de chuva

O governo decidiu acionar todas as usinas termelétricas que estejam disponíveis para garantir o suprimento de energia, diante de uma seca histórica na região das usinas hidrelétricas, além de importar eletricidade do Uruguai e da Argentina. O Ministério de Minas e Energia (MME) garante que as medidas afastam o risco de racionamento, mas a conta de luz tende a ficar mais cara ao longo do ano.

O Globo

Ministro quer discutir com Lira destravamento da modernização

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, anunciou que pretende visitar na próxima semana o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), para reforçar a importância da tramitação do Projeto de Lei 414, que trata do novo modelo comercial do setor elétrico. O encontro vai acontecer no mesmo dia em que Albuquerque fará uma apresentação das ações prioritárias do MME, na Comissão de Minas e Energia. O antigo PLS 232 já passou pelo Senado e está parado na Mesa Diretora da Câmara, onde depende de um despacho da presidência definindo se a matéria vai para uma comissão especial ou para a CME. Para o deputado Paulo Ganime (Novo-RJ), é sempre saudável que projetos dessa importância passem na comissão temática.

Canal Energia

Chamada de projetos de mobilidade urbana sustentável para realização de estudos de pré-viabilidade

Em parceria, a Cooperação Alemã por meio do KfW Banco de Desenvolvimento (KfW), o BNDES, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) por meio da Secretaria Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano (SMDRU) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com recursos do Global Environment Facility (GEF) abrem uma Chamada de Projetos de Mobilidade Urbana Sustentável com o objetivo de selecionar no mínimo cinco projetos que terão seus estudos de pré-viabilidade realizados com recursos não reembolsáveis do governo alemão (Ministério de Cooperação Econômica e Desenvolvimento – BMZ) ou do Global Environment Facility (GEF). 

BNDES

 

Câmara aprova projeto que prevê pagamento proporcional em pedágios

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (6) o Projeto de Lei 886/21, do Senado, que estabelece regras gerais para a implantação do sistema de livre passagem na cobrança de pedágios em rodovias e vias urbanas. A matéria foi aprovada na forma de um substitutivo do Senado e será enviada à sanção presidencial. A proposta vinda do Senado mudou o PL 1023/11, aprovado pelos deputados em 2013, e que concedia isenção de pedágio para moradores das cidades onde estão as praças de cobrança.

Agência Câmara de Notícias

TIM vende 51% da área de fibra por R$ 1,6 bi

A TIM Brasil vendeu 51% da FiberCo, que reúne seus ativos de fibra óptica, por R$ 1,63 bilhão – e não por R$ 2,6 bilhões, como a companhia havia informado ao Valor na quarta-feira. Do montante a ser desembolsado pela compradora, a multinacional IHS, R$ 609 milhões ficarão no caixa da FiberCo e R$ 1,026 bilhão irão para a TIM Brasil. Os recursos serão usados em investimentos e na quitação de parte dos R$ 7,3 bilhões que a TIM terá que pagar pela operação de telefonia móvel da Oi, adquirida em conjunto com Claro e Telefônica no ano passado.

Valor Econômico

Com CEB, Neoenergia soma 15,5 milhões de clientes

O grupo Neoenergia atingiu a marca de 15,5 milhões de clientes depois da incorporação, em março, da distribuidora da Companhia Energética de Brasília (CEB). A empresa venceu o leilão de privatização da CEB em dezembro, com uma oferta de R$ 2,5 bilhões. A distribuidora, que tem mais de 1,1 milhão de clientes, passou a se chamar Neoenergia Distribuição Brasília e agora faz parte do grupo que também controla a distribuidoras Coelba (BA), Cosern (RN), Celpe (PE) e Elektro (SP). A Neoenergia atua ainda na geração, comercialização e transmissão de energia elétrica.

Valor Econômico

INSCREVA-SE NA NOSSA LISTA DE CONTATOSANÁLISE E INFORMAÇÕES EXCLUSIVAS SOBRE A INFRAESTRUTURA BRASILEIRA

Economistas especializados em infraestrutura, notícias do setor e novas oportunidades.