Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Um resumo das principais notícias sobre infraestrutura e indústrias de base publicadas em jornais e agências de notícias

Corte no custo de energia passa por mudanças nos mercados da Petrobras

O plano de reduzir o custo da energia no Brasil, prometido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, inclui medidas que não dependem apenas da vontade do governo e dos órgãos federais chamados a discussão. Envolve ajustes importantes na participação da Petrobras no mercado de gás natural e na legislação do setor. Para driblar a limitação e dar início às mudanças, o governo fará uso de aprimoramentos na regulação deixados por Michel Temer em decreto assinado em dezembro.

Valor Econômico 

Falta de gasodutos é entrave para baratear preço

A ideia de ajudar o Brasil a retomar o crescimento econômico com a redução dos custos da energia e do gás natural para a indústria pode esbarrar na baixa oferta de gasodutos. Atualmente, a rede de transporte de gás natural conta com apenas 9.409 quilômetros concentrados ao longo da costa. O tamanho reduzido da malha, quando comparado à dimensão do país, tende a influenciar negativamente no esforço do governo de diversificar a oferta do insumo no país.

Valor Econômico 

Cessão onerosa: governo pretende pagar US$ 9 bilhões para a Petrobras

O governo Bolsonaro pretende pagar US$ 9 bilhões para a Petrobras no reajuste do contrato da cessão onerosa, afirmou o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB/PE), em entrevista ao Político, serviço exclusivo da epbr. O leilão do excedente da cessão onerosa, programado para o segundo semestre, será viabilizado a partir da revisão do contrato da Petrobras com União.

Agência Epbr 

Artigo: De quem é a regulação do saneamento

Publicada em 27 de dezembro do ano passado, a medida provisória 868 determina que cabe à ANA, como reguladora nacional, editar as normas para padronizar a atuação das diversas agências subnacionais naquilo que for possível. O cumprimento das normas de referência, por definição, é voluntário, mas deverá ser requisito para acesso aos recursos públicos federais destinados ao saneamento. O cidadão não aguenta mais esperar por avanços nos serviços de água e esgoto. Por isso, a ANA já começou a levantar quais são as principais demandas de regulamentação existentes para, assim que o texto da MP for aprovado no Congresso Nacional, sair a campo para construir, em conjunto com a sociedade, a agenda regulatória do setor para os próximos anos. Assim será possível contribuir para a redução do custo Brasil associado à pulverização da regulação do saneamento. (Por Carlos Motta Nunes)

Folha de S. Paulo 

Artigo: Mais luz na questão nuclear

Vale destacar que, hoje, temos cerca de 450 usinas nucleares em operação no mundo, responsáveis por 11% da energia consumida no planeta. Esse fato faz com que milhões de toneladas de gases de efeito estufa deixem de ser lançados na atmosfera. No Brasil, as emissões do setor elétrico cresceram 171%, entre 2011 e 2014, enquanto a produção de energia cresceu apenas 11%. Essa situação melhorou nos últimos anos, mas continua preocupante. Por outro lado, a China e a Índia, têm conseguido reduzir suas emissões, sendo a energia nuclear um dos pilares dessa mudança. Eles compreenderam que o carvão e os combustíveis fósseis têm de ser substituídos e as renováveis não são suficientes por si só. Para eles, a nuclear é vista como uma fonte estratégica de energia para o futuro. (Leonam dos Santos Guimarães)

Folha de S. Paulo 

Painel S.A.: Mudança em regra de painel solar gera corrida por preço mais baixo

Às pressas. Está dada a largada de uma corrida para instalar parques de geração de energia de matriz solar. O motivo:  a Aneel deverá mudar suas regras para cobrar os donos de painéis pelo uso da estrutura das distribuidoras. Quem se conectar antes da alteração pagará no modelo antigo, mais barato. O arranjo mais comum é uma forma de conglomerado —uma empresa arrenda um terreno com painéis a terceiros, que poderão descontar a energia gerada de suas contas de luz.

Folha de S. Paulo 

Fundo de Cingapura quer ampliar aposta no Brasil

Mesmo tendo amargado um baixo retorno dos investimentos no Brasil nos últimos cinco anos, o fundo soberano de Cingapura, o GIC, com US$ 100 bilhões em ativos sob gestão, mantém-se otimista com o país. A esperança do mercado sobre o empenho do novo governo na aprovação da reforma da Previdência e de outras medidas contagiou também o investidor global, disse o CEO do GIC, Chow Kiat Lim, em entrevista ao Valor. Valor: O GIC vai participar dos novos leilões de infraestrutura? Lim: Nós estamos muito interessados em infraestrutura e nos programas de infraestrutura privatizações tanto federal quanto os estaduais.

Valor Econômico 

Editorial: Leilão de aeroportos anima planos para infraestrutura

O leilão de concessão de aeroportos, realizado na semana passada, foi um sucesso e sinal positivo para as próximas iniciativas do governo federal. A disputa pela administração por 30 anos dos 12 aeroportos leiloados foi acirrada e atraiu a participação de empresas estrangeiras, que ampliaram o domínio no setor aeroportuário. O ágio médio chegou a 986% sobre o preço mínimo fixado em R$ 218,7 milhões, rendendo R$ 2,38 bilhões em outorgas ao governo federal. Ao longo da concessão, as empresas terão que investir R$ 3,5 bilhões. Bolsonaro comemorou e disse que foi uma “grande vitória”. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou que o resultado revela a confiança dos investidores no país. A concorrência e o interesse dos estrangeiros agradaram ao Palácio do Planalto, alimentando a expectativa de que novas rodadas vão atrair mais investimentos. Já os críticos do governo sugeriram que o ágio foi elevado porque os preços foram fixados abaixo do mercado por inexperiência do governo.

Valor Econômico 

Claro compra Nextel por R$ 3,47 bilhões

Depois de três meses de negociação, a mexicana América Móvil, do bilionário Carlos Slim, chegou a um acordo com a NII Holdings e a AI Brazil Holdings para uma oferta de R$ 3,47 bilhões pela Nextel Brasil. Após a conclusão da compra, a Claro Brasil, controlada pela América Móvil, se consolidará como vice-líder em telecomunicações, distanciando-se de TIM, mas ainda atrás da Telefônica Brasil, dona da marca Vivo.

Valor Econômico 

Com lucro recorde, QGEP muda de nome e mira pré-sal

A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP), que anunciou ontem a mudança de sua denominação social para Enauta, pretende arrematar uma área de pré-sal nos leilões da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) até o próximo ano. A estratégia da empresa é ter uma participação entre 10% e 20% de uma dessas áreas.

Valor Econômico 

Weg fecha mais um contrato e tem 223 MW de energia solar na carteira

A fabricante de máquinas e equipamentos Weg fechou mais um contrato para entregar um parque de geração solar fotovoltaica na Paraíba, de 31 megawatts (MW) de potência. Ao fim da conclusão dos projetos em carteira, o que deve acontecer em meados deste ano, a companhia chegará ao marco de 223 MW em projetos construídos e instalados para clientes.

Valor Econômico 

Projetos podem ficar mais ágeis com nova norma do Ibama, dizem analistas

A recém-publicada Instrução Normativa nº 8 do Ibama, que regulamenta a possibilidade de o instituto delegar a administração de licenciamento ambiental de projetos de infraestrutura de âmbito federal para órgãos estaduais e municipais, pode destravar uma série de empreendimentos, agilizar o licenciamento de novos projetos e reduzir a percepção de risco por parte do investidor, de acordo com especialistas ouvidos pelo Valor. Eles, no entanto, entendem que a seleção dos projetos que serão delegados deve ser criteriosa e considerar a capacidade dos órgãos estaduais e municipais.

Valor Econômico 

Mecias comemora extensão do Linhão de Tucuruí até Roraima

Em discurso em Plenário nesta terça-feira (19), o senador Mecias de Jesus (PRB-RR) comemorou o compromisso do governo federal em iniciar as obras que vão estender o chamado Linhão de Tucuruí de Manaus até Roraima. Atualmente, Roraima é o único estado que não está interligado ao Sistema Nacional de Energia Elétrica. O senador informou que as obras deverão ter início em meados deste ano.

Senado Notícias

Porto do Itaqui renova certificação na ISO 9001:2015

A Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), gestora do Porto do Itaqui, obteve sucesso na manutenção da certificação na ISO 9001:2015, a mais atual versão da norma para a gestão da qualidade. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (9), no encerramento da auditoria de manutenção, realizada um ano após primeira certificação.

Ascom Emap 

Equatorial conclui compra da Ceal

A Equatorial Energia concluiu a compra da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) nesta segunda-feira (18), depois de cumpridas todas as condições previstas no edital de leilão. Com isso, foram transferidas para a Equatorial cerca de 89,9% do capital social da Ceal. Segundo o comunicado, a companhia realizou, hoje, a liquidação financeira da compra das ações da Ceal, o pagamento integral da remuneração devida à B3 e o aporte de R$ 545,7 milhões na distribuidora de energia previsto no edital.

Valor Econômico