Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Um resumo das principais notícias sobre infraestrutura e indústrias de base publicadas em jornais e agências de notícias

América Latina muda e atrai maiores petroleiras mundiais

s maiores petroleiras do mundo estão fazendo enormes apostas na América Latina, região rica em petróleo que muitas companhias evitaram, no passado, devido a políticas econômicas restritivas e ameaça de nacionalismo no setor. Exxon Mobil, Shell e outras empresas participaram de leilões de áreas petrolíferas marinhas no México e no Brasil, de reservas de petróleo de xisto na Argentina e de grandes descobertas na Guiana.

Valor Econômico

Private equity tem R$ 30 bi para investir no país

Entre novos fundos e outros já captados que ainda não esgotaram o caixa, gestoras de private equity têm R$ 30 bilhões disponíveis para investimentos no Brasil. A conta é da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (Abvcap). Apenas no ano passado, o volume de novas captações nesse setor foi de R$ 5 bilhões, sendo R$ 4,4 bilhões em fundos de private equity e o restante em venture capital. Isso não contabiliza fundos globais e de infraestrutura. “Incluindo esses fundos, minha estimativa é que o volume captado seja o dobro”, diz Piero Minardi, presidente da Abvcap e diretor da gestora Warburg Pincus no Brasil. Em 2016, as captações tinham somado pouco mais de R$ 2 bilhões.

Valor Econômico

Enel fica com Eletropaulo e vira a maior distribuidora de energia do país

Acionistas da distribuidora de energia Eletropaulo aceitaram a proposta da italiana Enel para compra do controle da companhia e venderam R$ 5,5 bilhões em ações da empresa em leilão na B3 nesta segunda-feira (4). Foram negociadas 122,7 milhões de ações da Eletropaulo, cerca de 73% de um total de 167 milhões de papéis. Com o negócio, a Enel se torna a maior distribuidora de eletricidade do Brasil, superando a CPFL, controlada pela chinesa State Grid.

Folha de S. Paulo

Expansão de renováveis valoriza

A forte expansão de eólicas e solares que vem sendo aplicada no país nos últimos anos não é motivo de alegria apenas para os agentes dessas fontes. O aumento da participação de fontes intermitentes na matriz traz a necessidade de uma complementação de geração térmica, que desde o leilão A-6 do ano passado viu duas usinas serem leiloadas, além de ver a Prumo Logística assumir uma usina da Bolognesi em construção. “A expansão aqui vai estar calcada com fontes renováveis e complementadas com geração térmica. Acho que vai continuar a ter muita geração térmica no médio e longo prazo”, avisa Xisto Vieira, presidente da Associação Brasileira das Geradoras Termelétricas. De acordo com Vieira, a expansão da fonte térmica na esteira das renováveis é um movimento que também acontece nos países mais desenvolvidos da Europa e nos Estados Unidos. Segundo ele, na Califórnia, a cada 3 MW de renováveis contratados, deve ser contratado 1 MW térmico. Ele acredita que o novo presidente da empresa de Pesquisa Energética, Reive Barros, saberá analisar o nível de penetração das renováveis no país para fazer um planejamento ideal par o setor.

Canal Energia

Produção de petróleo tem alta de 1,5% em abril

A produção de petróleo cresceu 1,5% em abril, ante março, para uma média de 2,597 milhões de barris diários, informou a ANP. No primeiro quadrimestre, contudo, a produção das petroleiras recuou 0,65%, para uma média de 2,596 milhões, na comparação com igual período do ano passado. Já a produção de gás natural subiu 1,7% em abril, para 109 milhões de metros cúbicos diários. O aproveitamento de gás no mês alcançou 96,9% do volume total produzido, enquanto a queima cresceu 3%, para 3,4 milhões de m3 /dia.

Valor Econômico

Bancos de fomento querem tratamento diferenciado

Com a proximidade do pleito eleitoral, a Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) resolveu resgatar reivindicações antigas do setor – como regime tributário especial, tratamento regulatório diferenciado e criação de novos instrumentos de captação – e apresentá-las em uma carta aberta aos candidatos à Presidência da República. Na avaliação da entidade, o sistema nacional de fomento teria muito mais a contribuir para o desenvolvimento do país se esses pleitos fossem atendidos.

Valor Econômico

Ivan Monteiro assume com missão de vender ativos e reduzir endividamento

O novo presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, assume com a missão de entregar ao mercado duas grandes metas de curto prazo que ele mesmo já vinha conduzindo como diretor financeiro: vender mais US$ 16,5 bilhões em ativos até o fim do ano e encerrar 2018 com endividamento líquido 5,4% menor, na casa dos US$ 77 bilhões. O conselho de administração da estatal, reunido ontem à noite, aprovou efetivar Monteiro no cargo de presidente da companhia. Ontem, as ações da empresa mostraram reação positiva à escolha.

Valor Econômico

Com inscrição recorde, leilão da ANP pode gerar R$ 3,2 bi

A 4ª Rodada do pré-sal poderá garantir uma arrecadação de R$ 3,2 bilhões à União, na próxima quinta-feira. Ao todo, 16 empresas disputarão os quatro blocos exploratórios, localizados nas bacias de Santos e Campos, número recorde de inscrições para uma licitação sob o regime de partilha. De acordo com especialistas consultados pelo Valor, a expectativa é que, embora tenha levantado incertezas sobre a prática de preços de mercado para os combustíveis no país e culminado na renúncia do presidente da Petrobras, Pedro Parente, os desdobramentos da greve dos caminhoneiros deverão gerar pouco ou quase nenhum impacto negativo sobre a atratividade do leilão.

Valor Econômico

ANP estima barris excedentes em até 17,2 bilhões

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) enviou em abril ao Tribunal de Contas da União (TCU) os dados de um laudo que projeta a existência de até 17,2 bilhões de barris de óleo recuperáveis nas reservas excedentes da cessão onerosa do pré-sal. O volume é quase 15% superior ao que a própria agência havia divulgado em novembro do ano passado.

Valor Econômico

Edital de concessão da Ferrovia da Norte-Sul deve sair no início do 2º semestre, diz ministro

O governo federal pretende publicar no início do segundo semestre a versão final do edital de concessão de trecho da ferrovia Norte-Sul e realizar a licitação até o fim do ano, disse nesta terça-feira o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira. Os documentos referentes ao edital estão sob análise do Tribunal de Contas da União (TCU) que precisa dar seu aval antes da publicação.

Reuters

Copel busca saída legal para renovar concessão de usina

A elétrica paranaense Copel estuda uma alternativa para a renovação da concessão da hidrelétrica Foz do Areia, maior usina da companhia e responsável por quase 35% de todo o parque gerador da empresa, cujo contrato tem vencimento previsto para 2023. A principal estratégia da companhia é buscar uma solução legal semelhante ao decreto concedido pelo governo no início deste ano e que permite a renovação da concessão da hidrelétrica de Porto Primavera, da Cesp, viabilizando assim a privatização da companhia paulista.

Valor Econômico

Crescem os embarques de soja nos portos do Norte

Os portos do Arco Norte continuam a ampliar sua participação no escoamento de grãos do país, num movimento que afeta tradicionais portas de saída localizadas nas regiões Sudeste e Sul. Dados da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) mostram que nos embarques de soja, carro-chefe do agronegócio brasileiro, o grande destaque do primeiro trimestre foi o forte aumento da movimentação em Barcarena e Santarém, no Pará, e em Itaqui e São Luís do Maranhão.

Valor Econômico

Disputas em arbitragem chegam a R$ 29 bilhões nos últimos dez anos

O número de procedimentos realizados nas cinco principais câmaras de arbitragem do país aumentou, em uma década, quase dez vezes. Já os valores envolvidos nas disputas somaram R$ 29 bilhões – um terço disso somente no ano passado. Os dados são da pesquisa “Arbitragem em Números e Valores”, que teve a primeira edição publicada em 2005.

 

Fonte: Valor Econômico

Venda de distribuidoras pode ser adiada outra vez

A venda do controle das seis distribuidoras da Eletrobras pode ser novamente adiada, ficando para depois de maio, se o Tribunal de Contas da União (TCU) não encurtar os prazos previstos de análise do processo. Ontem, o relator do caso no tribunal, ministro José Múcio, disse que as conclusões sobre modelo de privatização devem ser levadas à apreciação do plenário em um pouco mais de um mês.

Valor Econômico

Licenciamento ambiental muda de relator

O projeto em discussão na Câmara dos Deputados para uma Lei de Licenciamento Ambiental teve mais um revés, com a mudança do relator, o que atrapalha ainda mais os planos do empresariado de votar a proposta ainda este ano. O deputado Mauro Pereira (MDB-RS), que fez quase 100 reuniões sobre a proposta, era suplente e deixou o mandato com a volta do titular. O novo relator do projeto será o ex-ministro dos Transporte, deputado Maurício Quintella (PR-AL).

Valor Econômico