Podcast Infra para Crescer
Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

Depois de seis anos, venda da Eletrobras pode virar realidade

Os acionistas da Eletrobras, holding que controla o capital das estatais federais de energia, se reúne amanhã, em assembleia-geral, para deliberar sobre a privatização da companhia. Tudo indica que, depois de quase seis anos, quando a iniciativa foi lançada pelo governo do presidente Michel Temer, a maior empresa de energia do Brasil deixará de ser ontrolada, nos próximos meses, pelo Estado. Na última quarta-feira, por seis votos a um, os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovaram os estudos técnicos do Ministério das Minas e Energia para a desestatização da companhia, fundada em 1962 como estatal, em meio à polarização política provocada pela Guerra Fria.

Valor Econômico

 

TCU fará pente-fino em cobrança extra na conta de luz

O Tribunal de Contas da União (TCU) vai passar um pente-fino na cobrança das bandeiras tarifárias incluídas na conta de luz. A auditoria sobre os períodos de cobrança extra a todos os consumidores de energia foi decidida após o tribunal coletar indícios de que, na prática, as bandeiras não têm inibido o consumo da população para prevenir eventuais racionamen- tos, o objetivo principal da medida. Servem apenas como mais uma ferramenta de arrecadação de recursos.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Petrobras inicia exportação de energia elétrica à Argentina

A Petrobras iniciou neste mês a exportação de energia elétrica à Argentina, em contrato que vai até 2018 -o valor não foi revelado. A transação será operacionalizada pela empresa Tradener, que vai comprar a energia no Brasil -da Petrobras e de outros fornecedores- e exportar à Argentina.

 

Fonte: Folha de S. Paulo

Congresso terá comissão mista para analisar MP que muda tributação do setor petrolífero

O Congresso Nacional deverá instalar na próxima semana uma comissão mista para analisar a Medida Provisória (MP) 795/17, publicada no último dia 18 de agosto. A MP reduz tributos de empresas envolvidas nas atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural. Somente para 2018, a previsão de renúncia de receita, decorrente dos incentivos fiscais, chegará a aproximadamente R$ 16,4 bilhões. A MP 795 recebeu 46 emendas de deputados e senadores, que serão analisadas pelo futuro relator, que virá da Câmara dos Deputados.

Fonte: Agência Câmara Notícias

Editorial: Gás para todos

No governo se estudam meios de convencer os estados a aderirem à estratégia, possivelmente por meio da repartição de outros recursos. Na soma geral, o plano faz sentido e surge em boa hora, quando o país se prepara para o grande leilão dos excedentes de petróleo das áreas do pré-sal. O barateamento do gás pode contribuir para viabilizar uma vasta gama de atividades industriais hoje dormentes.

Folha de S. Paulo 

Leilão do excedente da cessão onerosa pode sair depois da eleição, diz ANP

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, disse acreditar que o megaleilão do excedente da cessão onerosa ainda pode ser realizado neste ano, mas apenas após as eleições. Com isso, porém, se o presidente eleito for contrário ao leilão, o diretor não vê condições políticas para realizar o certame no fim deste ano, mesmo sob a gestão Temer.

Valor Econômico

Para setor elétrico, risco hidrológico é o problema mais urgente

O Ministério de Minas e Energia enviou há um mês para a Casa Civil o texto da medida provisória que busca apresentar uma solução para o risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês) das usinas hidrelétricas. O GSF é apontado como o problema mais urgente no setor elétrico, devido à guerra de liminares, que já travou R$ 4,66 bilhões em valores no mercado de curto prazo de energia, e pode levar à repetição do que ocorreu em 2015, quando foram paralisadas as liquidações na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Fonte: Valor Ecoômico

Sob protestos, Cedraz é reeleito presidente do TCU

Após muita pressão interna e externa, o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, foi reconduzido ontem para mais um ano no cargo. Por unanimidade, o plenário reelegeu Cedraz, que teve a recondução posta em xeque após o nome de seu filho aparecer em denúncias da Operação Lava-­Jato.

 

Fonte: Valor Econômico

Isa Cteep inaugura primeiro sistema de baterias em escala

A Isa Cteep colocou em operação o primeiro sistema de armazenamento de energia em baterias em larga escala no sistema de transmissão brasileiro. O projeto de baterias está instalado na subestação em Registro (SP), também operada pela companhia. Os sistemas de baterias têm 30 megawatts (MW) de potência, são capazes de entregar 60 megawatts-hora (MWh) de energia por duas horas para uma região de até 2 milhões de pessoas. O objetivo é que elas atuem nos momentos de pico de consumo do litoral Sul Paulista durante o verão, como no Natal e Ano Novo, por exemplo, como um reforço à rede elétrica, assegurando fornecimento adicional.

Valor Econômico

Peso da tarifa de energia elétrica chega ao Congresso

Abraçada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nos últimos anos, a agenda de desoneração tarifária depende agora do Congresso. Depois de medidas infralegais adotadas pela autarquia, o tema demandará atenção especial dos parlamentares, tanto no sentido de aprovar projetos que eliminem ou reduzam subsídios como evitar medidas que ampliem os “penduricalhos” na fatura de energia.

Valor Econômico

Correção: Incêndio em equipamento em linha de Furnas não compromete operação de Itaipu

Um incêndio de causas desconhecidas ocorrido em abril em um conversor da linha de transmissão em corrente contínua de Furnas, subsidiária da Eletrobras, mas do qual só se tomou conhecimento nesta quinta-feira (24), ligou o alerta no mercado sobre riscos de novos problemas no sistema elétrico brasileiro depois do apagão que atingiu o país na semana. O incêndio, cujos detalhes ainda estão sendo investigado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), não compromete a geração da megausina, segundo a própria Eletrobras e Itaipu. Fontes do setor, inclusive ligados à usina binacional, disseram, porém, que o incêndio pode trazer limitação de transporte de quase 800 megawatts (MW) na linha entre Foz do Iguaçu (PR) e Ibiúna (SP).

Valor Econômico

Governos não podem ignorar transição energética, diz ex-presidente da Enel

O ex-executivo máximo da Enel, a maior fornecedora estatal italiana de serviços de infraestrutura, disse que todos os governos terão de gerir a transição verde, independentemente de suas crenças sobre mudança climática. Francesco Starace, que vai se integrar à empresa de private equity EQT em junho, após ter sido afastado da Enel pelo governo da premiê Giorgia Meloni, disse em entrevista que mesmo as autoridades de política pública mais relutantes terão de adotar o objetivo de descarbonizar a economia.

Valor Econômico

Ação civil pública tenta anular restrição de voos no Santos Dumont

A Associação Brasileira de Liberdade Econômica (Able) entrou com uma ação civil pública na Justiça Federal em São Paulo para tentar suspender a resolução que restringe a operação no Santos Dumont, baixada pelo Ministério de Portos e Aeroportos como parte de um esforço para tentar estimular a demanda no aeroporto do Galeão. A entidade faz um pedido de tutela de urgência, para que os efeitos da resolução sejam suspensos até o julgamento da causa. A ação foi protocolada no dia 29 e ainda não houve decisão sobre o pedido de tutela de urgência.

O Globo

 

Paulo Roberto deixa presidência da Light

Foi anunciada ontem, durante reunião da diretoria da Light, a saída de Paulo Roberto Pinto da presidência da distribuidora de energia do Rio. Segundo fontes e pessoas próximas ao executivo, o afastamento de Paulo Roberto teria sido causado pelo desgaste político com a Cemig, estatal do governo de Minas Gerais que é a controladora da distribuidora carioca.

 

Fonte: O Globo

TCU avalia acordo sobre expansão da banda larga no Brasil

O TCU aprecia nesta quarta (27) uma divergência que trata do destino de quase R$ 10 bilhões de multas aplicadas nas empresas de telefonia e sua conversão em investimento na expansão de banda larga que pode vir a ser feito por empresas de telefonia em cidades de baixa renda. Especificamente, está previsto que o ministro Bruno Dantas emita parecer sobre um relatório em que técnicos do TCU questionam a validade de um acordo entre Anatel e Telefônica.

Fonte: Folha de S. Paulo