Início NOTÍCIAS DO DIA

NOTÍCIAS DO DIA

Serviço de curadoria produzido todas as manhãs no qual é apresentado um resumo das principais notícias sobre infraestrutura publicadas em jornais, agências de notícias e demais veículos de imprensa brasileira, com links para o conteúdo original.

Governo aprova renovação de contrato para distribuidoras

O Ministério de Minas e Energia (MME) deu um passo importante para a privatização de sete distribuidoras ligadas à Eletrobras. Ontem, o MME aprovou a prorrogação do prazo de concessão da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), da Companhia Energética de Alagoas (Ceal), da Centrais Elétricas de Rondônia S.A. (Ceron), da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), da Celg Distribuição S.A. (Celg-D), da Amazonas Distribuidora de Energia S.A. e da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre).

 

Fonte: O Globo

Chuva pode tirar Cantareira do volume morto em 3 meses

As chuvas acima da média que atingiram o sistema Cantareira no mês de novembro poderiam livrar o conjunto de reservatórios do seu volume morto já em fevereiro.

 

Fonte: Folha de S. Paulo

Para fazer caixa, Petrobras põe à venda duas áreas em produção

Com dificuldade para atrair compradores para seus campos de petróleo, a Petrobras decidiu colocar à venda duas áreas que já estão produzindo: Golfinho, na bacia do Espírito Santo, e Baúna, na bacia de Santos, segundo apurou a Folha. A estratégia anterior da estatal era oferecer apenas grandes áreas em fase de exploração, que ainda demandariam muitos investimentos e só começariam a produzir em 2020.

 

Fonte: Folha de S. Paulo

Petrobrás faz exigências à Sete Brasil para acordo

Deve partir da Sete Brasil o Próximo passo para que avance a negociação com a Petrobrás em torno da construção e operação de 15 sondas de perfuração, segundo fonte envolvida nas conversas. A petroleira exigiu da empresa a apresentação de um plano de reestruturação interna com informações detalhadas sobre como vai dar conta dos equipamentos que serão usados na exploração do pré-sal. Antes disso, se nega a fechar qualquer acordo.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Murilo Ferreira deixa presidência do conselho da estatal

A Petrobrás comunicou ontem a renúncia do presidente da Vale, Murilo Ferreira, à presidência do seu conselho de administração.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Crise da Abengoa causa cortes no País e para obras de linhão em Belo Monte

Após entrar com pedido de recuperação judicial, grupo espanhol demitiu 1,5 mil funcionários em Barreiras, na Bahia, que trabalhavam nas obras da linha de transmissão que levará energia de Belo Monte para o Nordeste; cortes podem chegar a 5 mil.

 

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Novas regras ajudaram leilão de hidrelétricas

Em relação ao leilão das linhas de transmissão, Houve mudanças nas regras para o das hidrelétricas. A taxa de retorno não foi o critério básico para as concessões, como tem sido a norma nos leilões de infraestrutura.

 

Fonte: O Estado de S. Paulo

Diretor da Light nega ter pedido aumento de cargos

O diretor de Finanças da Light, Cláudio Moraes, negou ontem que tenha solicitado autorização, em reunião de diretoria, para a contratação de cerca de 60 pessoas para atuar em sua área na empresa. O executivo acrescentou que, ao contrário, ele defende a redução de cargos e custos na distribuidora fluminense.

 

Fonte: Valor Econômico

Espanhola Abengoa paralisa obras de linha de Belo Monte

A espanhola Abengoa, que entrou com um pedido preliminar de proteção contra credores na semana passada, paralisou as obras de construção da linha de transmissão que vai escoar energia da usina de Belo Monte ao Nordeste.

 

Fonte: Valor Econômico

Arteris estima potencial de investimento de R$ 5,2 bi

Apesar da crise econômica e do aumento de seu endividamento, a Arteris ­ a maior concessionária de rodovias do país em quilômetros ­ vislumbra potencial de ampliar a capacidade a partir de 2016. Além das melhorias previstas nos contratos que administra, a empresa quer realizar a totalidade dos novos investimentos em concessões já existentes listados na segunda etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL), lançado em junho pelo governo.

 

Fonte: Valor Econômico

China quer entrar em leilões de rodovias, afirma Dilma

A China está pronta a participar dos programas de licitações de ferrovias e estradas no Brasil. Foi o que a presidente Dilma Rousseff disse ter ouvido do presidente chinês, Xi Jinping, em encontro em Paris.

 

Fonte: Valor Econômico

Com PAC em ‘ponto morto’ , a saída é seduzir investidores privados

O ajuste fiscal liderado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, já levou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) a registrar até outubro um corte de 41% nos gastos de custeio neste ano (na comparação com um ano atrás).

Governo quer estender concessões de ferrovias

Diante das dificuldades para se fazer novos leilões de ferrovia, o governo federal acelerou a negociação com as atuais concessionárias do setor com o objetivo de impulsionar investimentos. O plano pode gerar até R$ 16 bilhões em melhorias obrigatórias na malha existente em troca da extensão do prazo dos contratos. Agora, a expectativa é que haja uma conclusão das conversas já no ano que vem.

 

Fonte: Valor Econômico

João Villaverde: A grave crise do Ibama

A rigor, todas as fiscalizações ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deveriam ser suspensas com o corte anunciado nesta segunda­-feira (30/11) pelo governo federal em absolutamente todas as despesas discricionárias até o fim do ano. O blog apurou, no entanto, que o Ibama deve apontar importância emergencial para continuar sustentando as ações nas áreas atingidas pelo desastre ambiental causado em Minas Gerais e no Espírito Santo pelo rompimento de barragem da empresa Samarco (Vale e BHP). Além disso, o Ibama tentará blindar também as operações de apoio ambiental na usina hidrelétrica de Belo Monte (AM), e do controle de queimadas em Roraima e no Maranhão.

 

Fonte: Portal Estadão

Impasse mantém mercado de curto prazo travado

O governo e as empresas do setor elétrico estão correndo contra o tempo para resolver a situação do mercado de curto prazo, que permanece travado, com uma liquidação de R$ 4,2 bilhões aberta referente à setembro e um atraso considerável já na contabilização das contas de outubro.

 

Fonte: Valor Econômico