LeftRight

Tag : Brasil


Um dos maiores centros industriais do mundo e líder na Europa, a Alemanha busca aprofundar algumas parcerias, no rastro das ameaças protecionistas de Trump, e o Brasil é visto como um dos mercados de maior interesse pela indústria alemã.

 

Fonte: Valor Econômico

A Engie Brasil Energia divulgou nesta quarta-feira, 15 de fevereiro, que contratou o banco Morgan Stanley para prestar assessoria financeira em uma sondagem de mercado, não vinculante, visando identificar compradores para suas térmicas a carvão no país. A empresa opera o complexo termelétrico Jorge Lacerda, com 857 MW de capacidade, em Santa Catarina; e está construindo a usina Pampa Sul, em Candiota (RS), que terá 340 MW. As obras da térmica atingiram 40% de conclusão e a operação está prevista para o final de 2018.

 

Fonte: Canal Energia

Uma delegação do governo boliviano virá ao Brasil esta semana para discutir o projeto hidrelétrico binacional de Guajará­Mirim, de 3 mil megawatts (MW) de capacidade instalada, no rio Madeira, na fronteira entre os dois países. O empreendimento tem investimento estimado em R$ 15 bilhões. O assunto está previsto para ser tratado amanhã, durante reunião com integrantes do Ministério de Minas e Energia, em Brasília.

 

Fonte: Valor Econômico

Depois de cinco anos, a estatal colombiana Interconexión Eléctrica (ISA) voltou a investir no segmento de transmissão de energia no Brasil, acreditando no compromisso do governo de pagar as indenizações bilionárias devidas à Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep), da qual o grupo é controlador.

 

Fonte: Valor Econômico

A recuperação do preço do petróleo está estimulando empresas estrangeiras a voltarem a investir em exploração no Brasil. Sem perfurar poços no país desde 2014, quando os preços da commodity começaram a cair, a francesa Total e a norueguesa Statoil anunciaram planos de voltar a explorar o mar brasileiro.

 

Fonte: Valor Econômico

O consórcio Energia Sustentável do Brasil (ESBR), responsável pela hidrelétrica de Jirau, e a Eletrobras assinarão hoje memorando de entendimentos para a formalização de um futuro acordo de cooperação para o desenvolvimento de estudos do projeto hidrelétrico binacional de Guajará-Mirim, de 3 mil megawatts (MW) de capacidade, na fronteira do Brasil com a Bolívia. O projeto tem investimento estimado em R$ 15 bilhões.

 

Fonte: Valor Econômico

O ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse nesta quinta-feira que bombeiros e policiais militares tiveram de ser retirados da proposta do governo para mudança da Previdência Social – dois dias depois do envio à Câmara – por haver previsão Constitucional diferenciada para eles. Segundo ele, a regulamentação dos setores já é feita em lei distinta dos demais servidores.


Os investimentos chineses confirmados no Brasil somaram no ano passado US$ 7,45 bilhões, valor quatro vezes maior que em 2014 (US$ 1,73 bilhão), segundo levantamento do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC) que será divulgado hoje. Os investimentos confirmados em 2015 foram os maiores em termos anuais desde 2012, quando o valor alcançou US$ 3,45 bilhões. Em 2008, os investimentos atingiram US$ 8,03 bilhões.

 

Fonte: Valor Econômico

A consolidação entre os transportadores de contêineres Hamburg Süd e Maersk Line, se levada a cabo, criará uma superconcentração na navegação brasileira – tanto nas linhas domésticas (cabotagem) quanto nas de longo curso. Na cabotagem o impacto é maior: a Aliança, da Hamburg Süd, e a Mercosul Line, do grupo Maersk, têm juntas 80% da capacidade total do mercado em Teus (contêiner padrão de 20 pés). O restante está nas mãos da Log-In.

 

Fonte: Valor Econômico

José Maria Álvarez-Pallete, presidente executivo do grupo Telefónica, veio ao Brasil para a troca de bastão da gestão local. Eduardo Navarro assume o país com um orçamento de R$ 24 bilhões para os próximos três anos, segundo contou Pallete ao Valor, em sua primeira entrevista exclusiva desde que assumiu a liderança executiva do grupo, em abril deste ano.

 

Fonte: Valor Econômico

A melhora da expectativa com relação à economia brasileira, a estabilização da situação política, a nova agenda do governo com relação ao setor petrolífero e o programa de venda de ativos da Petrobras estão estimulando a participação de petroleiras de menor porte, nacionais e estrangeiras, no mercado do país.

Fonte: Valor Econômico

A tentativa do governo de atrair investidores estrangeiros para a nova rodada de concessões de obras de infraestrutura para a iniciativa privada deve encontrar desafios nada desprezíveis, na avaliação da Sociedade Brasileira de Estudos de Empresas Transnacionais e da Globalização Econômica (Sobeet). De acordo com boletim sobre concessões e privatizações da organização, o investidor estrangeiro tem participado menos dos projetos realizados no Brasil nos últimos três anos.

 

Fonte: Valor Econômico

Com foco em infraestrutura e energia, Brasil e China vão finalmente tirar do papel um fundo de US$ 20 bilhões para financiar investimentos asiáticos no mercado brasileiro. O memorando de entendimentos que cria o fundo bilateral de expansão da capacidade produtiva será assinado hoje, em Pequim, e a intenção dos dois lados é que ele esteja funcionando até o fim deste ano. Os recursos serão liberados conforme a demanda e só poderão ser acessados por empresas brasileiras ou chinesas. A China injetará US$ 15 bilhões e o Brasil colocará os US$ 5 bilhões restantes. 

 

Fonte: Valor Econômico

A indústria brasileira de petróleo pode ver dobrar sua participação nos investimentos globais em exploração e produção (E&P) se forem tomadas as medidas corretas neste momento de transição pelo qual o setor e o país passam, afirmou ontem presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Jorge Camargo. Segundo ele, a fatia do Brasil nos investimentos globais em E&P, atualmente em 5,8%, poderia chegar a até 10%.

 

Fonte: O Globo