Capacidade econômico-financeira favorece estatais de saneamento

96

A conclusão da nova rodada de comprovação da capacidade econômico-financeira das companhias de saneamento. A perspectiva da Fitch Ratings é que o marco regulatório do setor, favorece o modelo de negócios de empresas estaduais, uma vez que aumenta a previsibilidade em suas operações e fortalece as carteiras de contrato. O Marco Legal do Saneamento estabeleceu que as prestadoras de serviço devem comprovar a capacidade em relação aos investimentos necessários à universalização dos serviços de água e esgoto. De acordo com a agência, a comprovação da capacidade financeira ampliou o respaldo legal e regulatório às operações das companhias, o que repercutiu na previsibilidade de geração de caixa. Agora, é possível regularizar a prestação de serviços em alguns municípios ou mesmo estender prazos nos contratos com vencimentos próximos. A exposição média das receitas das companhias avaliadas pela Fitch a contratos irregulares, vencidos ou a vencer em até dez anos, se reduziu para 5%, de 8%, após a comprovação da capacidade financeira. Dentre as empresas que podem se beneficiar estão: Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan). (Valor Econômico)