Notícias do Dia – 01/02/2024

232

País deve promover biocombustível, diz agência de energia

O Brasil deve aproveitar o protagonismo global proporcionado pela presidência do G20 e pela organização da COP30 para pressionar os países ricos a financiar a transição energética e para promover os biocombustíveis no mundo. Os conselhos foram dados nesta quarta-feira pelo diretor-geral da Agência Internacional de Energia, Fatih Birol, em passagem  por Brasília. Durante um evento no Ministério de Minas e Energia (MME), Fatih afirmou que o Brasil terá a atenção de todo o mundo nos próximos dois anos e que deve aproveitar a oportunidade. 

Valor Econômico

 

Iniciativa visa capacitar gestores para PPPs

O Tesouro Nacional e o Banco do Brasil lançam hoje a primeira capacitação de gestores de Estados e municípios no âmbito de uma iniciativa do Ministério da Fazenda para incentivar e impulsionar concessões e Parcerias Público-Privadas (PPPs) sustentáveis pelos entes subnacionais. A ação faz parte de um amplo pacote lançado pela Fazenda no ano passado para Estados e municípios. A capacitação é uma das contrapartidas exigidas para as instituições financeiras que fizerem operações de crédito garantidas pela União com os entes nacionais: os bancos devem investir 0,5% do valor das operações em benefício dos entes. 

Valor Econômico

 

Ministro de Minas e Energia nega articulação do governo por Murilo Ferreira para comando da Vale

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou nesta quarta-feira que a decisão sobre o processo sucessório da Vale será tomada pelos acionistas da empresa. Ele negou articulação do governo para bancar o nome do ex-CEO da empresa, Murilo Ferreira, que esteve à frente da empresa de 2011 а 2017. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vinha se movimentando para levar o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega para o cargo máximo da Vale. O presidente, porém, recuou.

O Globo

 

Cidade do interior de SP se mobiliza, e Justiça suspende licenciamento de maior termelétrica do Brasil

O projeto da maior usina termelétrica do Brasil, em Caçapava (SP), se tornou alvo de protestos de moradores, políticos e organizações ambientais da região do Vale do Paraíba, que temem pelos impactos na qualidade do ar e no abastecimento de água da região. Nesta quinta-feira (31), a Justiça Federal de São Paulo suspendeu o processo de licenciamento da usina, atendendo pedido do Ministério Público Federal. A audiência pública para avaliar o projeto estava prevista para esta quinta (1º) e foi alvo, no fim de semana, de protestos dos moradores.

Folha de S.Paulo

 

Fatia do Brasil na oferta global de petróleo irá a 4% em 2030, diz AIE

O Brasil elevará sua participação no suprimento global de petróleo a 4% em 2030, ante 3% atualmente, e permanecerá em torno desse nível na década de 2040, afirmou nesta quarta-feira (31) o diretor-executivo da AIE (Agência Internacional de Energia), Fatih Birol. Para o cálculo, Birol considera que o país atingirá produção de petróleo de cerca de 4,5 milhões de barris por dia (bpd) ao fim desta década e início da próxima. A produção média de petróleo do Brasil em novembro bateu recorde de 3,678 milhões de bpd, com o desenvolvimento de importantes áreas do pré-sal, apontaram os dados mais recentes da reguladora ANP em dezembro. A expectativa no Brasil é que a produção doméstica continuará crescendo ao longo desta década com o pré-sal.

Folha de S.Paulo

 

Ministro reúne empresariado para discutir transição energética

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, promoveu um encontro do diretor-executivo da Agência Internacional de Energia (IEA), Fatih Birol, com presidentes de associações e das principais empresas de energia e combustíveis do país. Silveira e Birol assinaram, nesta quarta (31), o Plano de Trabalho Conjunto para a Aceleração da Transição Energética.

Folha de S.Paulo

 

Corrida pela energia limpa no Brasil ‘está longe de ser inofensiva’, dizem movimentos sociais

Vinte e nove organizações sociais ou de proteção ao meio ambiente divulgaram nesta quarta-feira (31) uma proposta de novas regras para autorizações de construção de parques de geração de energia eólica e solar no país. O objetivo é debater mecanismos de proteção contra os riscos e os impactos que esses projetos impõem aos territórios e aos seus habitantes. Em dezembro, reportagem da Folha mostrou que a corrida pela energia limpa tem intensificado conflitos socioambientais, principalmente no Nordeste.

Folha de S.Paulo