Notícias do Dia -13out2023

264

Petrobras passa a valer R$ 536,1 bi, novo recorde de valor de mercado

Impulsionada por um cenário favorável, a Petrobras alcançou valor de mercado de R$ 527,9 bilhões na quinta-feira (25), um recorde na história da petroleira. A marca ainda foi renovada na sexta-feira (26), quando a capitalização da petroleira atingiu R$ 536,1 bilhões. Em 12 meses encerrados na sexta, a ação preferencial da Petrobras subiu 95,1%, segundo o Valor Data. A Petrobras é a companhia com maior valor de mercado do Ibovespa, o principal índice da bolsa brasileira. A segunda colocada é a Vale, com R$ 315,4 bilhões. A ação preferencial da petroleira, que fechou a semana aos R$ 39,96, acumula alta de 7,30% só em janeiro. Há um ano, o papel custava R$ 20,48.

Valor Econômico

 

STF retoma votação sobre aterros

O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá retomar, na sexta-feira (2), uma votação que poderá tornar oficialmente irregulares aterros sanitários em até onze Estados, por estarem localizados em Áreas de Preservação Permanente (APPs). Em 2018, uma decisão do tribunal impediu que aterros ocupassem essas áreas, porém, embargos de declaração tentam reverter a restrição ou, ao menos, minimizar os impactos para as unidades já existentes. Um mapeamento do Centro Nacional de Monitoramento e Informações Ambientais, do Ibama, aponta a existência de 18 aterros situados (parcial ou totalmente) em APPs. As unidades estão nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso, Pernambuco, Bahia, Sergipe, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Valor Econômico

 

Petrobras encontra indícios de petróleo na Margem Equatorial; região foi pivô de conflito com Ibama

A Petrobras informou ter encontrado indícios de petróleo em poço perfurado na costa do Rio Grande do Norte, na chamada Margem Equatorial brasileira. A empresa afirma, porém, que ainda não foi possível concluir que a produção é viável. O comunicado foi divulgado na noite de sexta-feira. O poço foi perfurado em um projeto chamado Pitu Oeste, na bacia Potiguar. 

O Globo

 

Conheça o 1º trem bala do mundo que viaja sobre a água a 300 km/h

Em termos de desenvolvimento ferroviário, a China está inquestionavelmente à frente. Em apenas uma década, o gigante asiático construiu quase 40 mil km de estradas de alta velocidade, mais do que o resto do mundo somado, e quer chegar aos 70 mil km até 2035. No caminho para este objetivo, o país acaba de abrir ao público a primeira linha de alta velocidade construída sobre água. A nova linha ferroviária estende-se por 277 km através da região de Fujian, perto do Estreito de Taiwan, e liga as cidades costeiras de Fuzhou, Zhangzhou e Xiamen, ambas na província do sudeste da China.

O Globo

 

Itaipu: governo será ‘rigoroso’ em negociações, diz ministro

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, indicou ontem que o Brasil será “extremamente rigoroso” nas negociações em torno da revisão da tarifa da usina de Itaipu, cuja administração é dividida com o Paraguai. A tarifa é paga nas contas de luz, e o país vizinho deseja aumentar os valores, enquanto o Brasil fala em, pelo menos, manter o atual patamar para evitar alta para os consumidores. Nos bastidores, pessoas que participam das conversas afirmam que o Brasil poderá colocar na mesa outros assuntos se o Paraguai insistir nos valores maiores. 

O Globo

 

China instalou mais painéis solares em 2023 do que os EUA em toda a história

 China bateu um novo recorde de instalação de painéis solares em 2023, somando-se a uma enorme capacidade de geração de energia renovável – na qual já lidera no mundo por uma ampla margem. O país adicionou 216,9 gigawatts (GW) de energia solar no ano passado, superando o recorde anterior de 87,4 GW de 2022, informou a Administração Nacional de Energia da China (NEA, na sigla em inglês) em um comunicado. Isso é mais do que toda a capacidade atual de 175,2 GW dos Estados Unidos, o segundo maior mercado de energia solar do mundo, de acordo com estimativas da BloombergNEF. No total, a capacidade de geração solar na China chegou a 609,5 GW.

O Estado de S.Paulo

 

O salto da energia eólica: setor prevê quase dobrar de tamanho até 2030, com aportes de R$ 175 bi

Primeira das “novas energias” a chegar ao Brasil, a fonte eólica, ou movida pelos ventos, tem batido recordes sucessivos de instalação e já trouxe mais de R$ 300 bilhões em investimentos para o País. Em 2023, respondeu por quase 50% de toda expansão do setor elétrico – dos 10,3 mil megawatts (MW) adicionados ao sistema elétrico, 4,9 mil MW vieram das usinas eólicas. E a tendência é essa expansão continuar firme nos próximos anos. Até 2030, serão investidos mais R$ 175 bilhões para acrescentar 25 mil MW de potência, levando-se em conta apenas os projetos já contratados em leilões nos últimos anos. Com isso, a geração eólica deve quase dobrar, passando da capacidade atual de cerca de 30 mil MW para 55 mil MW.

O Estado de S.Paulo

 

Governo cobra R$ 25,7 bilhões da Vale por renovação de concessões ferroviárias na gestão Bolsonaro

O governo Lula notificou nesta sexta-feira, 26, a Vale para cobrar R$ 25,7 bilhões em outorgas não pagas na renovação antecipada dos contratos das Estradas de Ferro Carajás e Vitória Minas na gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro. A notificação foi assinada pelo ministro dos Transportes, Renan Filho, e foi enviada ao presidente da mineradora, Eduardo Bartolomeo. O governo também notificou a MRS Logística, no valor de R$ 3,7 bilhões. O Ministério dos Transportes pretende utilizar os recursos arrecadados para investir em novas ferrovias.

O Estado de S.Paulo

 

Governo enviou à Casa Civil MP para minimizar impactos de tarifas de energia, diz Silveira

O governo enviou à Casa Civil na semana passada uma medida provisória que permitirá utilizar recursos de fundos da Eletrobras para minimizar impactos tarifários de energia elétrica, afirmou nesta sexta-feira (26) o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

 

A MP, que estava prevista para ser editada no fim do ano passado, acabou atrasando por “questões burocráticas”, disse Silveira. Ainda segundo ele, os consumidores do Amapá deverão estar entre os primeiros beneficiados pela medida, já que o Estado convive com a possibilidade de um forte aumento tarifário.

Folha de S.Paulo

 

Ministro de Minas e Energia nega que Lula tenha tratado de sucessão na Vale

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, negou nesta sexta-feira (26) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria tratado sobre sucessão na Vale e afirmou que o presidente “nunca” se disporia a fazer interferência em uma empresa com capital aberto. As declarações do ministro ocorrem após a divulgação na imprensa que Lula estava buscando meios para que o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega assuma o comando da mineradora ou ao menos um cargo no conselho de administração.

Folha de S.Paulo