Notícias do Dia – 15/01/2024

151

Artigo: O insano do saneamento básico no Brasil

A autorização dada pela Assembleia Legislativa de São Paulo para privatizar a Sabesp e, mais do que isso, a oposição corporativista à iniciativa do governador Tarcísio de Freitas do Estado de São Paulo deveriam chamar  a atenção para a calamitosa administração de muitas empresas de saneamento que atuam Brasil afora. O marco legal do saneamento prevê que, até 2033, 99% da população  tenha acesso à água potável e 90% disponham de rede e de tratamento de esgoto. Em torno de 100 milhões de brasileiros vivem em condições precárias, onde não há esgotamento sanitário.

(  Celso Ming )

O Estado de S.Paulo

 

Projeto liderado pela Petrobras inicia medições de vento em alto-mar na região do pré-sal

A Petrobras, Shell Brasil, TotalEnergies, CNPC e CNOOC e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) iniciaram uma série de medições eólicas em alto-mar, na região do pré-sal, para verificar a viabilidade técnica de instalações eólicas na região. A pesquisa faz parte do Projeto Ventos de Libra, que conta com um investimento de R$ 8 milhões e é mencionada pela Petrobras como uma proposta promissora por ter a pretensão de avaliar o potencial de integração entre sistemas eólicos offshore e projetos de produção de petróleo na região do pré-sal.

O Estado de S.Paulo

 

Rio Energy Bay é selecionada para gerir hub de inovação ‘Porto Maravalley’

A Rio Energy Bay (REB), de Pedro Brito e Daniel Barros, assinou um memorando para assumir a operação do Hub de Inovação e Educação idealizado pela Prefeitura do Rio e que está no centro da proposta de transformar a zona portuária em um Porto Maravalley, versão carioca do Vale do Silício. A Rio Energy é um instituto sem fins lucrativos formado originalmente para gerir um programa de aceleração regional do Massachusetts Institute of Technology no Rio.  O instituto foi selecionado para gerir o Porto Maravalley em um consórcio formado por outras cinco entidades ligadas ao empreendedorismo: Bolder, Sai do Papel, MSW Capital, MIT Technology Review e Co.W Coworking Space.

O Globo

 

Petróleo sobe com força após ataques no Iêmen. Crise faz Tesla e Volvo paralisarem fábricas na Europa

Os ataques dos Estados Unidos e do Reino Unido no Iêmen fizeram como que as cotações do petróleo subissem com força na manhã desta sexta-feira. O barril do tipo Brent, referência global, subia 2,5% e, por volta das 6h30 de hoje, era cotado a US$ 79. Já o petróleo tipo Texas (WTI), referência nos EUA, avançava 3,26%, a US$ 74,37. Os bombardeios por drone tiveram como alvo posições dos rebeldes Houthi no Iêmen. O grupo, nas últimas semanas, realizou ataques no Mar Vermelho, prejudicando uma importante rota de navegação rumo ao Canal de Suez.

O Globo

 

Carros elétricos, baterias e energia verde: nova estratégia da China pode reacender guerra comercial

Enquanto o setor imobiliário da China se retrai, o novo modelo econômico traçado pelo presidente Xi Jinping para impulsionar o crescimento na próxima década aposta na indústria de alta tecnologia, com destaque para o que as autoridades chinesas chamam de os “novos três” motores do crescimento: veículos elétricos, baterias e energia renovável. A estratégia vem com o risco de iniciar uma nova onda de tensões comerciais mundo afora.

O Globo

 

Fórum Econômico se reúne em Davos sob sombra da crise climática e olhos na transição energética

O encontro anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, que reúne nos Alpes suíços governantes, empresários, acadêmicos, executivos, jornalistas e líderes sociais para debater os problemas do planeta, começa nesta segunda (15) com dois temas determinantes e interligados na agenda: a transição energética e a crise do clima. Os temas encabeçam os riscos e as preocupações apontados por especialistas em relatório publicado pelo fórum na semana passada. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que esteve no evento em seu primeiro mandato, não participará do encontro. Nem o ministro Fernando Haddad (Fazenda), concentrado na agenda econômica que tenta passar no Congresso, irá desta vez.

Folha de S.Paulo

 

Desequilíbrio entre Santos Dumont e Galeão atinge pico em meio a investida do governo

A diferença entre o volume de passageiros domésticos no aeroporto Santos Dumont e no Galeão alcançou, em 2023, o maior patamar da série histórica, segundo análise da Folha feita com base em dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). O ápice da discrepância ocorreu enquanto o governo federal tenta redistribuir os viajantes dos dois terminais cariocas. Mesmo com operação internacional, o Galeão amargou esvaziamento em anos recentes.

Folha de S.Paulo