Notícias do Dia – 15/12/2023

320

Copel vende térmica a gás para Âmbar por R$ 320,7 milhões

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) vendeu sua participação na termelétrica a gás natural Araucária (Uega) para a Âmbar Energia, empresa de energia do grupo J&F, por R$ 320,7 milhões. A Copel detinha 81,2% da usina e a Petrobras tem os outros 18,8%. Num primeiro momento, a petroleira não aderiu ao negócio, mas ela tem até 26 de fevereiro para derir aos termos da oferta. A alienação da usina faz parte do plano de desinvestimento da Copel, que busca descarbonizar a sua matriz de geração. O negócio permitirá ainda que a antiga estatal concentre esforços no segmento de distribuição de energia, principal negócio, e em ativos de geração renovável.

Valor Econômico

 

Megaleilão de transmissão de energia marcado para hoje prevê investimentos de R$ 21,7 bi em 5 estados

Com investimentos previstos de R$ 21,7 bilhões, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realiza nesta sexta-feira, na B3, em São Paulo, o segundo leilão de transmissão deste ano. Trata-se do maior conjunto de ativos já licitados no país exigindo também o maior volume de investimentos já demandado no segmento de transmissão. O prazo de concessão é de 30 anos. Serão oferecidos três lotes de linhas que preveem a construção de 9 empreendimentos em cinco estados – Goiás, Maranhão, Minas Gerais, São Paulo e Tocantins. Os prazos de construção variam entre 60 e 72 meses, e a expectativa é de geração de 36,9 mil empregos.

O Globo

 

Artigo: Eletrobras negocia perdão com investidor para retomar venda na Isa Cteep em 2024

A Eletrobras está negociando um perdão junto a investidores, o chamado “waiver” no jargão de mercado, para poder retomar os planos de vender a fatia de 35,85% que detém na ISA Cteep, transmissora de energia controlada pela colombiana ISA, apurou o Broadcast. Sem esse mecanismo, a companhia só pode vender ao ano o equivalente a 2% de seu patrimônio líquido, ou corre o risco de ver decretado o vencimento antecipado automático de bilhões de reais em debêntures. O desinvestimento na Isa Cteep seria feito por meio de uma oferta secundária de ações, conhecida como “follow on”, que poderia movimentar cerca de R$ 5 bilhões, caso toda a fatia fosse vendida. A operação foi cancelada menos de uma semana após ser anunciada, no fim de outubro, envolvendo somente as ações preferenciais. A Eletrobras detém 52,48% das ações PN, mais líquidas, além de 9,73% das ON.

( Aline Bronzati, Altamiro Silva Junior e Luciana Collet )

O Estado de S.Paulo

 

Sabesp: oposição a Tarcísio protocola ação contra projeto que prevê privatização da empresa

A oposição ao governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), cumprindo sua promessa, protocolou no Tribunal de Justiça do Estado uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra o projeto de lei (PL) que prevê a privatização da Sabesp. A oposição fala em “violação do devido processo legislativo” e questiona os argumentos do governo a favor da privatização. “Faz-se necessária a imediata concessão de tutela de urgência em caráter liminar, a fim de suspender a eficácia da lei impugnada”, pede a ação, solicitada pelo diretório estadual do PT e requerida em nome do advogado Roberto de Souza Campos Cosso.

O Estado de S.Paulo

 

‘Jabutis’ incluídos em projeto das eólicas em alto-mar devem aumentar tarifa de energia em 11%

Um estudo da consultoria de energia PSR aponta que os “jabutis” colocados no projeto de lei das eólicas offshore (11.247/2018) terão um impacto direto ao consumidor de R$ 25 bilhões ao ano até 2050. Segundo a consultoria, isso vai representar um aumento total de 11% na tarifa de energia. Jabuti é um jargão usado para se referir a trechos incluídos em propostas legislativas que não têm relação com o conteúdo principal. O estudo foi encomendado pelo Movimento Transição Energética Justa, que reúne oito entidades setoriais, entre as quais as associações de comercializadores, distribuidores e consumidores de energia (Abraceel, Abradee, Anace e Abrace).

O Estado de S.Paulo

 

Ministro cobra participação da Eletrobras no maior leilão de transmissão da história

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira (PSD-MG), cobrou a participação da Eletrobras privatizada no maior leilão de linhas de transmissão de energia da história, marcado para esta sexta (15), na B3. “Ela precisa entender a dimensão desse projeto para o governo. Tem de participar porque tem musculatura”, disse Silveira ao Painel S.A. Mesmo assim, o governo avalia que, dada a dimensão do projeto, o grupo chinês State Grid é o mais cotado para levar a concessão.

Folha de S.Paulo

 

Jabutis no PL das eólicas em alto-mar elevam conta de luz em 11%

A tarifa de energia dos brasileiros vai aumentar 11%, de uma vez só, caso o Senado aprove o PL (Projeto de Lei) das eólicas em alto-mar sem retirar as emendas que desvirtuaram a proposta. O baque tarifário ainda teria o efeito de elevar inflação, reduzir poder de compra das famílias e comprometer a competitividade dos produtos da indústria brasileira. Os jabutis, como são chamadas no jargão político as alterações sem associação com a medida original, vão agregar um sobrecarga de R$ 658 bilhões, até 2050, no custo da energia para os consumidores.

Folha de S.Paulo

 

BNDES assina contrato com Minas para modelar concessão de até 2.400 km de rodovias

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) anunciou nesta quinta-feira (14) a assinatura de um contrato com o Governo de Minas Gerais para a realização de estudos técnicos e a estruturação da concessão de um novo conjunto de trechos de rodovias no estado. Esses trechos, diz o banco, somam até 2.400 km. As estradas incluídas no projeto estão localizadas nas regiões do vetor norte, da Zona da Mata e do noroeste mineiro. Os trechos fazem parte da terceira rodada do programa de concessão de rodovias do estado.

Folha de S.Paulo