Notícias do Dia – 08/12/2023

229

ABDIB NA IMPRENSA : Investimento em infraestrutura cresce 20% em 2023, puxado por setor público e privado

Os investimentos em infraestrutura deverão crescer 19,6% em 2023. A alta reflete tanto a retomada expressiva dos aportes públicos, quanto um volume recorde de recursos privados destinados a concessões e PPPs no país. Os dados, obtidos em primeira mão pelo Valor, são do Livro Azul da Infraestrutura, publicação anual da Abdib (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base). O total de investimentos – que incluem os setores de transportes, energia elétrica, saneamento básico e telecomunicações – deverá encerrar o ano em R$ 213,4 bilhões, chegando próximo ao pico vivido em 2014. Nos últimos anos, o país registrou uma queda brusca nos valores, em meio à crise econômica e aos cortes de gastos dos governos. 

Valor Econômico

Valor Econômico  ( inglês)

 

Privatização da Sabesp deve atrair grandes fundos, mas mercado aguarda definições

A privatização da Sabesp deverá atrair grandes gestoras de investimento, em especial as que já têm familiaridade com o mercado brasileiro, avaliam atores do setor de infraestrutura. Grupos que entraram na privatização da Eletrobras ou estudaram o processo a fundo estão entre os prováveis interessados – como o GIC, fundo soberano de Cingapura, o Canada Pension Plan (CPP) e a 3G Radar. Outros potenciais investidores citados são gestoras do país com atuação em infraestrutura, como Pátria e IG4 Capital. 

Valor Econômico

 

Modelo da oferta deve ser definido até fevereiro

O governo de São Paulo deverá fechar até o início de fevereiro as principais definições sobre a privatização da Sabesp: qual será a participação do Estado na empresa, de quanto será a redução na tarifa, além dos detalhes sobre a operação. O objetivo é realizar a oferta subsequente de ações (“follow on”) entre maio e julho, segundo Natália Resende, secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística. A ideia do governo é concluir a privatização até meados de julho de 2024. A gestão do governador do Estado, Tarcísio de Freitas (Republicanos), conseguiu aprovar na quarta-feira (6), na Assembleia Legislativa, o projeto de lei que autoriza a privatização.

Valor Econômico

 

Invepar vende CLN

A Invepar vendeu sua participação de 93% na Concessionária Litoral Norte (CLN), rodovia localizada na Bahia. A transação foi de R$ 200 milhões, segundo apurou o Pipeline, site de Negócios do Valor. O dinheiro será usado para amortizar parte da dívida de R$ 900 milhões do grupo com o fundo Mubadala.

Valor Econômico

 

Taesa anuncia fusão

A Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa) firmou protocolo para incorporar suas controladas ATE III, Sant’Ana e Saíra para ganhar sinergia, com a simplificação da estrutura. A fusão ainda deverá ser submetida à deliberação da assembleia geral da companhia, convocada para 29 de dezembro.

Valor Econômico

 

Privatização da Sabesp: saiba os próximos passos e o que pode mudar para os clientes da empresa

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou nesta quarta-feira, com 62 votos favoráveis, o Projeto de Lei (PL) que autoriza o governo de São Paulo a privatizar a Sabesp. Porém, para que a empresa seja de fato desestatizada, ainda há um caminho importante a ser percorrido. Pelos planos do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), a oferta pública de ações na Bolsa de Valores deve ocorrer apenas em meados do ano que vem. A sessão que deu aval à venda da Sabesp foi marcada por confronto entre policiais militares e manifestantes contrários à desestatização. 

O Globo

 

Energias renováveis têm sido incapazes de competir com apetite global por combustíveis fósseis

O último ano foi repleto de notícias sobre energia que parecem animadoras. O mundo já instalou mais de 1 terawatt de capacidade de painéis solares — o suficiente para abastecer toda a União Europeia. As compras de veículos elétricos estão aumentando: mais de 1 milhão de veículos foram vendidos nos Estados Unidos neste ano, com uma estimativa de 14 milhões vendidos em todo o mundo. E, observando o rápido crescimento da energia eólica, das baterias e de tecnologias como bombas de calor, é possível pensar que a luta contra a mudança climática pode estar indo bem.

O Estado de S.Paulo

 

Sabesp: privatização tem bases sólidas e risco de Justiça barrá-la é baixo, dizem especialistas

A probabilidade de a Justiça derrubar a privatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), até o momento, é baixa, segundo especialistas na área. Mesmo antes da aprovação pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) do projeto de lei que autoriza o governo paulista a dar andamento aos planos de desestatização, na quarta-feira, 6, partidos da oposição ao governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), recorreram ao Judiciário para tentar obstruir o processo. Parlamentares de esquerda prometeram, no curso dos debates, levar o caso ao Supremo Tribunal Federal (STF) e questionar a privatização nas câmaras municipais de cidades com contratos com a Sabesp. O governo paulista diz confiar que os planos da oposição serão frustrados.

O Estado de S.Paulo

 

Pressão do Bandeirantes, emendas e suspense de aliados marcam vitória de Tarcísio na Sabesp

Considerada prioridade máxima para o governo Tarcísio de Freitas (Republicanos), a privatização da Sabesp (Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo) teve articulação intensa do Palácio dos Bandeirantes, suspense de deputados até a reta final e acusações de promessas de emendas milionárias. Na avaliação de parlamentares ouvidos pela reportagem, foi o que ajudou a garantir a vitória esmagadora do projeto, aprovado com 62 votos, muito acima das expectativas mais otimistas dos deputados, que duvidaram da força do governador.

Folha de S.Paulo

Artigo: ‘Jabutis’ no marco legal elétrico e a mão visível do patrimonialismo

Na semana passada, a Câmara aprovou o marco legal das usinas eólicas offshore (PL 11.247/2018), com “jabutis” que podem custar R$ 40 bilhões ao ano na conta de luz. O valor médio por família pode passar de R$ 60 por mês. O prenúncio de nova fonte de aumento de preços das tarifas de eletricidade assusta. No acumulado de 12 meses em outubro de 2023, o brasileiro enfrentou, na média, uma inflação de energia elétrica de 8,59% enquanto o índice de preços (IPCA) avançou 4,82%. Apenas em 2021, o preço médio da energia elétrica residencial acumulou alta de 121,21%, ou seja, 12 vezes o IPCA (10,06%). 

( André Roncaglia )

Folha de S.Paulo

 

Maior leilão de transmissão de energia do Brasil deve ter disputa limitada a grandes grupos

O megaleilão de transmissão de energia do Brasil marcado para a próxima semana deve destoar dos últimos certames e atrair uma quantidade restrita de concorrentes, limitando a disputa a um pequeno grupo de empresas e investidores com fôlego financeiro e expertise tecnológica, avaliam especialistas e executivos. A chinesa State Grid e a Eletrobras têm sido apontadas por pessoas que acompanham o leilão como as favoritas para a disputar o principal lote oferecido, um bipolo que sozinho demandará R$ 18 bilhões em investimentos.

Folha de S.Paulo

 

TCU libera registro pela Petrobras de reforma no estatuto sobre indicações políticas

O TCU (Tribunal de Contas da União) revogou medida cautelar que impedia o registro de determinadas alterações no estatuto da Petrobras, realizadas em reforma do texto que flexibilizou a possibilidade de indicações de políticos para membros da alta cúpula. O TCU havia impedido o registro de trecho a ser incluído no estatuto, até que terminasse de julgar denúncia de irregularidades. A reforma das regras ocorreu na semana passada em assembleia de acionistas, como forma de fazer valer uma decisão liminar do então ministro do STF Ricardo Lewandowski, de março deste ano.

Folha de S.Paulo