Governo do Estado do Piauí deve apresentar o projeto de concessão da Agespisa em setembro

418

De acordo com o governador do Piauí, Rafael Fonteles (PT), o projeto de concessão dos serviços da empresa de água e esgoto do Piauí (Agespisa) deverá ser apresentado em setembro deste ano. Os problemas financeiros da empresa são graves, assim, o Governo do Estado do Piauí ainda avalia a melhor estratégia para a empresa. Atualmente, a Agespisa possui uma dívida de aproximadamente R$ 256 milhões.
Segundo o governador, a ideia é realizar uma Parceria Público-Privado (PPP), mas antes, um acordo com os municípios deve ser realizado. Uma vez que o estado deve se ajustar para cumprir com o marco do saneamento.
Neste momento, o estado possui uma média de esgotamento sanitário muito baixa, condição que deve dificultar o cumprimento das novas regras, em que até 2033, deverá ocorrer a universalização da água e 90% dos domicílios deverão possuir esgotamento sanitário.
Nos últimos cinco anos, a capital do estado evoluiu de 18% para 60%. Os municípios localizados em regiões periféricas certamente representam a maior dificuldade do estado. Portanto, o uso de parcerias poderá ser uma alternativa ao cumprimento do novo marco do saneamento.
Em alguns municípios, as próprias prefeituras tiveram que realizar obras, pois os serviços da Agespisa, não chegam efetivamente a estas regiões. A expectativa é que com a reorganização da Agespisa mais municípios possam ser beneficiados. (G1)