Tribunal de Contas apresenta pareceres conflitantes sobre a relicitação do Aeroporto Galeão

412

A área técnica do Tribunal de Contas da União (TCU) apresentou pareceres divergentes em relação à consulta feita pelo Governo Federal sobre a possibilidade de evitar a relicitação do aeroporto do Galeão, administrado pela concessionária RIOgaleão.
De acordo com o auditor Cleiton Rocha dos Santos, o processo de relicitação precisa ter continuidade, ou seja, a concessionária não pode mais gerir o equipamento. Por outro lado, o auditor André Luiz de Albuquerque Farias, define que a concessão pode ser negociada, desde que não haja desvirtuamento do contrato antigo e seja apresentada uma planilha com todos os cálculos que justifiquem a medida.
Por fim, caberá ao ministro relator do processo no TCU, Vital do Rego, a decisão final, que apresentará o seu voto e irá submetê-lo ao plenário da Corte, o que deve acontecer na próxima semana.
O Governo Federal aguarda que o TCU finalize a decisão na próxima semana. A Changi, operadora de aeroportos com sede em Cingapura e controladora da RIOgaleão, solicitou ao governo federal 20 dias para informar se fica com a concessão ou não, prazo que será finalizado na próxima quarta-feira (31), mesmo dia de sessão no TCU. (O Globo)