PPPs: garantia do Tesouro vai destravar projetos de infraestrutura? Executivos do setor respondem

496

O Ministério da Fazenda anunciou no dia 20 de abril medidas para incentivar parcerias público-privadas (PPPs), entre elas, permitir que o Tesouro seja garantidor em caso de eventuais calotes de governadores e prefeitos, ponto recorrentemente criticado pelo setor privado. Sete estados — Rio de Janeiro, Amapá, Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Goiás — e 2 mil municípios, no entanto, não poderão contar com a garantia da União nesses projetos, pois não cumprem uma exigência: ter nota de crédito positiva, o que depende de fatores como dívida e despesas.
Venilton Tadini, presidente-executivo da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), concorda que as medidas vieram na direção certa e devem destravar muitos projetos em saneamento e educação. Segundo o executivo, o aval dará segurança ao investidor.

O Globo