Indústria eólica vê gargalo global e pede ação rápida de países

362

Para que metas de descarbonização possam ser atingidas, países ricos e em desenvolvimento devem colocar em prática, imediatamente, planos de ação que evitem problemas na cadeia de suprimentos. Esse movimento busca evitar a paralisia na implantação de projetos de energia eólica no mundo nos próximos anos. Brasil, China, Estados Unidos e Europa, entre outras regiões, avançam de forma rápida na instalação de eólicas como parte dos esforços para zerar emissões de carbono. O movimento, porém, pode esbarrar na capacidade da indústria de fornecer componentes para novas usinas. EUA e Europa, em particular, devem enfrentar gargalos no suprimento de aerogeradores e insumos já em 2025.

Valor Econômico