Redução da inadimplência e indicadores operacionais puxam resultado da CPFL

302

A redução da inadimplência, associada a melhores indicadores operacionais, ajudam a entender o desempenho da CPFL Energia no quarto trimestre de 2022. Soma-se ainda efeitos não recorrentes importantes ocorrido no período, tanto positivos quanto negativos, que contribuem para um lucro de R$ 1,37 bilhão, alta de 3,3% ante o mesmo recorte do ano anterior. As demonstrações dos resultados apresentados apontam ainda receita líquida no quatro trimestre de R$ 10,7 bilhões, redução de 1,7% sobre a receita de um ano antes. Já o Ebitda (resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa no período ficou em R$ 3,8 bilhões, alta de 49,6% na comparação anual.

Valor Econômico