Índice Abdib-Vallya de Infraestrutura volta a crescer após quatro meses consecutivos de retração

996

O Índice Abdib-Vallya de Infraestrutura, composto por variáveis dos setores de rodovias, ferrovias, aeroportos, portos, energia elétrica e telecomunicações, registrou alta de 0,96% em dezembro de 2022 quando comparado ao mês anterior, excluindo os efeitos sazonais. Esse resultado sucede a quatro meses consecutivos de retração, que acumularam -2,77% em relação a julho/22, e fecham o acumulado no ano com um balanço positivo de 3,95%. 

Com base nas séries dessazonalizadas de cada variável componente do Índice, verifica-se que o modal ferroviário apresentou crescimento no mês de dezembro, com uma variação de 1,58%. Não obstante, a melhora do setor ainda não é suficiente para recuperar a queda registrada em novembro, de 5,25%. No ano, chega-se a um acumulado de -0,33%.

Já os dados do modal portuário apontaram para uma recuperação bastante positiva, atingindo 1,57% em relação a novembro de 2022, sendo esta a segunda maior taxa no ano, atrás apenas da atingida em abril, de 2,32%. O crescimento acumulado no ano é de 2,40%.

O setor de rodovias, da mesma forma que o Índice, voltou a apresentar um aumento, após quatro meses consecutivos de retração. O resultado em dezembro foi de 1,74%, fechando o ano com um incremento de 0,27%. 

Destaque negativo para o setor aeroportuário, que apresentou sua primeira retração desde março de 2021, na ordem de -1,43%. Entretanto, o desempenho do setor no ano é o melhor entre todas as variáveis consideradas na composição do Índice, acumulando um crescimento expressivo de 18,95%.

Referente ao setor de telecomunicações, em dezembro de 2022 foi observada a terceira redução consecutiva do indicador, com retração de 0,76% em relação a novembro. Destaca-se que apenas os setores aeroportuário e de telecomunicações apresentaram uma piora em dezembro. Assim, este setor regrediu -0,38% em 2022.

Por fim, o setor de energia, importante termômetro dos demais segmentos da economia, avançou 0,57% em sua série dessazonalizada. No ano, esse componente do Índice acumula variação positiva de 1,24%. Este indicador fechou o ano com um acumulado de 1,00%.

 

Acesse a nota metodológica.
Acesse a planilha de dados.