Governo do Mato Grosso afirma que a transferência da concessão da BR-163 depende da Caixa Econômica

231

Para finalizar a transferência da concessão da rodovia BR-163 de sua antiga concessionária, a Rota do Oeste, da ex- Odebrecht, para o Governo do Estado Mato Grosso, a Caixa Econômica precisa liberar o crédito o solicitado para a quitação de dívidas.

Em fevereiro deste ano, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) concedeu à concessionária Rota do Oeste e ao governo do estado, o prazo de 60 dias para concluir o acordo de transferência acionário da BR-163.

De acordo com o secretário de estado de Fazenda, Rogério Gallo, a expectativa é que ainda em março o poder executivo obtenha uma resposta positiva do banco federal em relação ao contrato para transferência da concessão.

O controle acionário já deveria ter sido finalizado, mas como a concessionária possui dívidas na ordem de R$ 920 milhões, a transferência não foi estabelecida. A renegociação da dívida com os bancos credores é imprescindível para que a negociação da compra da Concessionária Rota do Oeste ocorra.

No mês passado, o governo conseguiu firmar um acordo com o Banco Pine, dando continuidade ao processo de se tornar acionista majoritário da Concessionária Rota do Oeste. (Canal Rural)