Delta revê planos e decide entrar no segmento de geração solar

480

De olho no crescimento e ganhos que a geração de energia tem trazido, o grupo Delta Energia decidiu entrar no segmento solar e vai acrescentar 100 megawatts (MW) em geração ao portfólio. Para o primeiro semestre, a previsão é que entrem em operação 10 MW. E mais 50 MW até o fim deste ano. O restante deverá funcionar até 2024. A empresa tinha intenção de colocar o montante em operação em 2022 e considerava entrar em eólicas, mas os planos foram postergados para amadurecimento de como seria a venda desta energia. Paralelo a isso, os negócios da termelétrica a gás William Arjona (190 MW), comprada da Engie, caminharam mais rapidamente e a empresa venceu o leilão de capacidade e com um contrato de 15 anos a partir de 2026.

Valor Econômico