Gasoduto de Vaca Muerta não garante conexão regional

356

O sonho de interligação dos mercados de gás do Brasil, Argentina e Bolívia deu mais um passo esta semana com o anúncio dos presidentes brasileiro e argentino de que o BNDES pode ajudar a financiar a segunda etapa do gasoduto Néstor Kirchner, que vai ligar a região produtora de gás não-convencional de Vaca Muerta à grande Buenos Aires. Esse projeto sozinho, entretanto, ainda não garante a integração e vão ser necessários mais investimentos em dutos de transporte no Brasil para fazer o gás chegar ao mercado consumidor. A conexão terrestre pode também não ser a melhor alternativa do ponto de vista econômico para o Brasil, pois existe a opção de suprimento por gás natural liquefeito (GNL), dizem specialistas do setor.

Valor Econômico