NTS pretende direcionar oferta de gás do pré-sal a SP

119

Com uma esperada redução de suprimento de gás natural liquefeito (GNL) da Bolívia e do Campo de Mexilhão ao Estado de São Paulo, a Nova Transportadora do Sudeste (NTS) pretende compensar a queda no abastecimento com mais oferta de GNL do terminal da Baía de Guanabara e Cabiúnas, em Macaé (RJ). A empresa estuda ainda entrar no mercado de estoque em  terra no Norte Fluminense para atender a demanda de termelétricas, além da expansão com novos gasodutos.

Valor Econômico