Infraestrutura diz que ‘ranço’ sobre investimento privado ficou para trás

191

A agenda setorial de infraestrutura deve seguir inalterada no governo Luiz Inácio Lula da Silva, na expectativa de associações da área. Mais do que leilões de concessões, porém, é importante que os marcos regulatórios avancem para promover a atração de investimentos e a universalização dos serviços, já que o Orçamento público é insuficiente para atender a todas as necessidades do País. Para as entidades, a resistência em relação à iniciativa privada e a investidores nacionais e estrangeiros já foi superada.

“Não vemos problemas de continuidade de agenda, o ranço em relação à participação privada na infraestrutura foi resolvido. O próprio governo do PT já havia começado a tocar as concessões no setor”, afirma o presidente executivo da Associação Brasileira da Infraestrutura e das Indústrias de Base (Abdib), Venilton Tadini.

O Estado de S.Paulo