Investimento se recupera com dinheiro privado, mas segue abaixo do patamar de 2013

859

Apesar do crescimento da taxa de investimentos no segundo trimestre de 2022, o setor produtivo ainda vê restrições para que o país se recupere do colapso verificado a partir de 2013.

Uma das questões em discussão, inclusive entre os candidatos à Presidência da República, é qual será a contribuição do setor público para que o país consiga suprir todas as suas necessidades de investimentos em infraestrutura produtiva e social.

Naquela época, os investimentos em infraestrutura públicos e privados chegaram ao equivalente a R$ 208 bilhões (a preços de 2021). No ano passado, foram R$ 148 bilhões, aquém da necessidade anual de R$ 374 bilhões para os próximos dez anos, segundo estimativa da Abdib (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base).

“Não adianta querer jogar tudo para o setor privado, porque o setor privado não tem apetite, em função de rentabilidade e risco, para todas as necessidades. O mercado de capitais privado sozinho não é suficiente. Vai precisar do BNDES”, afirma Roberto Figueiredo Guimarães, diretor de planejamento e economia da Abdib.

Confira matéria completa acessando o jornal Folha de S.Paulo