Governo cancela leilão de energia A-6 por falta de demanda das distribuidoras

75

Ontem (15), o Ministério de Minas e Energia (MME) comunicou que cancelou a realização do leilão de energia nova A-6 em razão da falta de demanda por parte das distribuidoras de energia.

O certame seria realizado no próximo mês em conjunto com o Leilão A-5. De acordo com a pasta, o cancelamento do A-6 advém de diversas medidas, entre elas, a proposta de abertura do mercado livre de energia, a expansão da geração distribuída e a concessão da Eletrobrás à iniciativa privada.

Deste modo, o cenário promove a redução do mercado cativo, atendido pelo portfólio de contratos das distribuidoras, ampliando o consumo de energia no mercado livre. Assim, os consumidores negociam a energia diretamente com geradores e comercializadores.

Portanto, não haveria necessidade por parte das distribuidoras a compra de energia elétrica para o A-6 deste ano. Com este edital haveria a contratação de energia por geração eólica, hidrelétrica e termelétrica, que seriam fornecidos em 2028.

“A medida foi tomada com base nas Portarias MME nº 41, 14 de abril de 2022, e nº 47, de 12 de julho de 2022, representam economia administrativa e dos recursos dos agentes privados, na medida em que o certame meramente revelaria que, embora haja oferta de projetos, não há demanda para contratação no ambiente regulado”.

Contudo, não houve modificações na data do leilão A-5, o qual está mantido para o dia 16 de setembro deste ano. Neste certame, haverá a participação de empreendimentos de diversos tipos de energia: eólica, solar, hidrelétrica e térmica movida à biomassa, carvão e biogás de aproveitamento de resíduos sólidos urbanos. (Governo Federal)