Ferrovias solicitam gatilho permanente sobre o diesel, diante da alta dos preços do combustível

191

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) lidera o pleito de gatilho permanente sobre o diesel, a fim de que os contratos sejam protegidos contra as oscilações do combustível para as ferrovias. Neste momento, as concessionárias de ferrovias estão reivindicando, frente à alta do valor do diesel e ao seu impacto nas operações ferroviárias, um gatilho permanente que proteja os contratos de variações bruscas do combustível e, em paralelo, reajustes extraordinários dos tetos tarifários que, conforme a concessão, vão desde 2,5% a 19%. As empresas apontam preocupação, há meses, mas a disparada do diesel e a ampliação do peso desse combustível nas operações em ferrovias, tem sido um agravante, o que fomenta as articulações para recorrer à ANTT. (Click Petróleo e Gás)