Governo Federal modifica o modelo de concessão da BR-381

12

Após duas tentativas de concessão da BR-381 à iniciativa privada, o Ministério da Infraestrutura decidiu alterar novamente a estrutura do edital e a composição dos ativos a serem leiloados.

No edital anterior, as rodovias BR-381 e BR-262 faziam parte da mesma concessão, que agora será desmembrado. O Ministério pretende entregar à iniciativa privada apenas a BR-381, que consiste em 300 quilômetros entre Belo Horizonte e Governador Valadares, ambas cidades localizadas em Minas Gerais. A expectativa do governo federal é que a mudança seja capaz de atrair empresas.

O leilão seria realizado no final de 2021, porém a concessão não despertou o interesse do setor privado. Como nenhuma empresa apresentou propostas para gerir as duas vias, não foi possível dar continuidade ao processo, situação que promoveu a alteração do edital.

Não é a primeira modificação do edital que, inicialmente, estava previsto a duplicação também da BR-262. Por ser considerada pouco lucrativa à iniciativa privada, as obras de duplicação foram removidas na primeira alteração do edital e, agora, o governo optou pelo remoção da BR-262.

O Ministério da Infraestrutura anunciou no início de 2022 mudanças no edital e no cronograma da concessão. Neste momento, o leilão está previsto para o final deste ano. Estima-se que o novo concessionário deva investir aproximadamente R$ 7 bilhões em mais de 670 quilômetros de pistas. (Itatiaia)