Todos os clientes devem dividir custo do sistema, diz Abradee

112

A abertura do mercado livre de energia é uma das poucas pautas que têm praticamente consenso do setor elétrico brasileiro e prevê que o cidadão tenha liberdade de escolha no fornecimento de energia. Entretanto, com a migração de consumidores para outro ambiente de contratação os custos de segurança e expansão acabam sendo divididos por um número menor de clientes que permanecem no mercado regulado. A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) defende que na migração, os consumidores levem parte destes custos.

Valor Econômico