Distribuidoras de energia poderão ter sobras contratuais até 2025 por baixo consumo

91

O fraco crescimento do consumo brasileiro de eletricidade afetará as distribuidoras neste ano, que terão sobras de energia de contratos oriundos de leilões do passado mesmo podendo fazer uso de mecanismos para reduzir o problema, segundo avaliação da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Para os próximos anos, apesar da previsão de retomada do crescimento do consumo para taxas mais próximas da série histórica, as distribuidoras deverão seguir sobrecontratadas, até pelo menos 2024 ou 2025, disse a CCEE.

Folha de S.Paulo