TCU recebe pedido para suspender térmicas emergenciais

92

A contratação de térmicas a gás emergenciais para evitar um racionamento precisa ser suspensa, pois fere princípios da administração pública e impõe aos consumidores uma energia cara, poluente e desnecessária. Essa argumentação consta de denúncia protocolada nesta quinta-feira (11) pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) no TCU (Tribunal de Contas da União). As térmicas a gás também foram questionadas durante uma audiência realizada na Comissão de Minas e Energia da Câmara. O encontro, também nesta quinta, foi organizado para discutir o aumento na conta de luz do Ceará, mas acabou sendo utilizado como um fórum de debate sobre alternativas para deter o forte aumento da conta de luz em 2022.

Folha de S.Paulo