Reportagem Especial: Diálogos da Infraestrutura D’Avila defende o uso do dinheiro da privatização em projetos de infraestrutura.

455

O pré-candidato à presidência da República pelo Partido Novo, Luiz Felipe d’Avila participou na quinta-feira passada do programa Diálogos da Infraestrutura — Especial Eleições. O debate foi mediado pelo presidente-executivo da Abdib, Venilton Tadini. O candidato defendeu um modelo de gestão pública mais descentralizado, com a incorporação pela União dos exemplos bem sucedidos que hoje acontecem em vários municípios e estados da federação. “O Brasil precisa aprender mais com o Brasil que dá certo”, disse.

Ao longo de uma hora e meia, o candidato expôs seu ponto de vista, respondeu às perguntas dos participantes e defendeu, entre outros pontos importantes, a alteração dos critérios de elaboração do orçamento da União, com a liberação de recursos públicos hoje destinados às despesas correntes para investimentos em infraestrutura.

Outra providência que d’Avila considera necessária para a ampliação desses investimentos é a utilização dos recursos obtidos com as privatizações e concessões para alimentar um fundo destinado a financiar novos projetos em infraestrutura. “Usar o dinheiro das privatizações para financiar projetos que gerem emprego e renda atrairá mais apoio para a desestatização do que dizer que o dinheiro será utilizado para abater a dívida pública”, afirmou.

Na opinião de d’Avila, é indispensável que o país modernize a estrutura do Estado, com a digitalização de todos os processos administrativos — com o objetivo de agilizar as decisões e reduzir a intermediação política, com aumento da eficiência e a redução do risco de corrupção. Ele defendeu, também, a ampliação e a modernização dos instrumentos legais que regulamentam os programas de concessões e de PPPs em todos os setores da infraestrutura. “Apenas a adoção do sistema de autorização para a implantação de novas ferrovias dará uma contribuição enorme para a redução do custo do frete da safra agrícola”, disse.