Sem investimentos, Brasil perde terreno para outros emergentes

209

Uma reportagem publicada pelo jornal O Estado de São Paulo no domingo passado aponta os efeitos dos baixos investimentos feitos de 1980 para cá sobre o comportamento da economia brasileira. Elaborada com números levantados pela Abdib a partir da base oficial de dados da OCDE, o documento compara a situação do Brasil com a da Coreia do Sul, da Índia, da África do Sul e dos Estados Unidos. 

Entre 1980 e 2019, o volume de investimentos no Brasil foi de R$ 45 trilhões. Se, no entanto, tivesse seguido no mesmo caminho da Índia, o número teria alcançado a cifra de R$ 200 trilhões. “Ficamos para trás”, diz o diretor de Planejamento e Economia da Abdib, responsável pelo levantamento. O fator que mais influencia a baixa disponibilidade de recursos para investimentos é a dificuldade para se reduzir as despesas correntes e a obrigação de destinar ao custeio da máquina os recursos que deveriam alimentar os investimentos “O que se vê é a redução frequente na previsão de investimentos. O Orçamento previsto para este ano é um quarto do que foi há 15 anos”, diz Guimarães.

Confira matéria completa: O Estado de S.Paulo