Doria abre a série especial dos Diálogos da Infraestrutura com os pré candidatos à presidência da República

905

Em evento para os associados da ABDIB, o ex-governador de São Paulo, João Doria, apresentou suas propostas para a área de infraestrutura nas eleições para a presidência da República este ano. Foi o primeiro evento da série especial dos Diálogos da Infraestrutura, que abrirá espaço para que os principais candidatos à presidência da República apresentem seus planos para a recuperação da infraestrutura, para a reindustrialização do país e para a ativação da economia.

Apresentado pela vice-presidente do Conselho de Administração, Solange Ribeiro, e pelo presidente Executivo Venilton Tadini, que mediou a apresentação, Doria se definiu como “um liberal preocupado com as questões sociais” — e disse que os desafios para reativar a economia podem muito bem conviver com políticas de inclusão destinadas à erradicação da pobreza.

Crítico do imposto sobre grandes fortunas e defensor de uma reforma que simplifique o ambiente fiscal do país, o governador mencionou a equipe responsável pela elaboração de seu plano de governo para a área econômica. Liderada pelo ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, a equipe é integrada pelas economistas Ana Carla Abraão, Zeina Latif e Vanessa Canado — responsável pela elaboração de uma proposta fiscal abrangente e profunda.

Doria deixou claro que, caso chegue à presidência, pretende adotar no governo federal a mesma linha que seguiu no governo de São Paulo. A ideia é promover uma reforma administrativa e, com isso, conseguir mais recursos para investimentos na área social e em obras de infraestrutura. O ex-governador observou que os cerca de R$ 8 bilhões que o governo paulista está investindo na pavimentação de rodovias secundárias e estradas vicinais representam um valor superior aos R$ 7,2 bilhões que o governo federal reservou para investimentos do Dnit ao longo deste ano.