Preferidos de Bolsonaro para conselho e presidência da Petrobras são ligados a empresário do gás

213

Foi com um certo alívio que executivos de setor de energia, óleo e gás receberam a decisão de Rodolfo Landim de recursar o convite para ocupar a presidência do conselho de administração da Petrobras. Agora, o suspense recai sobre o destino do consultor Adriano Pires, indicado para substituir o general Joaquim Silva e Luna na presidência da Petrobras. Apesar de o mercado financeiro ter comemorado as duas indicações do governo em nova dança das cadeiras na estatal, entre os especialistas da área de energia, Landim e Pires formariam na Petrobras uma dupla considerada constrangedora, pois ambos são próximos ao empresário baiano Carlos Suarez, que tem fortes interesses no setor de gás.

Folha de S.Paulo