Crise hídrica viabiliza até termelétricas ‘a lenha’, que geram energia com pedaços de madeira

509

Se o preço do gás de cozinha leva famílias a trocar o botijão pela lenha, no setor de energia, a crise hídrica fez despontar termelétricas movidas a cavaco de madeira — pedaços de galhos, cascas, copas e até árvores inteiras trituradas. Inseridas na categoria de biomassa, essas usinas marcaram presença nos últimos leilões da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deste ano. Ao menos 80 termelétricas que têm como fonte de energia resíduos florestais estão listadas no Sistema de Informações de Geração da Aneel.

O Globo