Guia orienta sobre importância e objetivos da COP26, conferência que começa dia 31

304

Em mais uma iniciativa para aproveitar o conhecimento e a capacidade de iniciativa do setor empresarial para fomentar a transformação rumo a uma economia de baixo carbono e alcançar o objetivo lançado no Acordo de Paris, que trouxe a meta de evitar que a temperatura global aumente para além de 1,5°C, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) lançou o Guia do CEO para a COP26, a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021, que será realizada na cidade de Glasgow, Escócia, entre 31 de outubro e 12 de novembro.

A publicação busca trazer e esclarecer conceitos sobre as mudanças climáticas, as metas e princípios contidos no Acordo de Paris, além de ressaltar os impactos da emergência climática e as oportunidades para o setor empresarial.

O documento reforça a importância do engajamento das empresas no assunto em questão, para que apoiem a inserção do Brasil nessa nova realidade global. Com esta publicação, está reforçada a certeza de que o Brasil deve assumir responsabilidade no combate ao aquecimento global e aproveitar as vantagens competitivas que o país tem com as atividades de baixo carbono.

O Guia do CEO para a COP26 esclarece os resultados desejados com a realização da COP 26. Um deles é avaliar o comprometimento das empresas e dos países com a neutralidade climática – a redução a zero das emissões dos gases causadores do efeito estufa até 2050. “A ambição dos valores das metas e o seu tempo de implementação darão o tom da avaliação do sucesso climático”, aponta o documento do CEBDS.

Outro é contar com meios de implementação. “Espera-se que na COP 26 seja finalizado o livro de regras, a fim de se melhor operacionalizar o Acordo de Paris, e que sejam formuladas propostas para acelerar as ações para enfrentamento da crise climática por meio da colaboração entre governos, empresas e sociedade civil”, informa.

Par diversos segmentos da sociedade interessados na conferência, o guia esclarece ainda os pontos principais envolvidos da negociação na COP26, as oportunidades para as empresas e o diferencial do Brasil diante dos outros países.

Há ainda explicações sobre o próprio Acordo de Paris, os pontos considerados essenciais para o setor empresarial, detalhes sobre as Contribuições Nacionalmente Determinadas (Artigo 4), florestas (Artigo 5), mercados de carbono (Artigo 6) e financiamento climático (Artigo 9), inclusive ensinando como funciona um encontro como a COP26.

 

Posicionamento empresarial – Em outra iniciativa recente, o CEBDS produziu e divulgou o “Posicionamento Empresários pelo Clima”, conteúdo que busca atrair e envolver os mais relevantes atores no cenário brasileiro para vocalizarem a urgência das discussões na COP26.

A Abdib, associação com 66 anos de história e mais de 120 associados, reunindo entre filiados as maiores companhias de energia elétrica, transportes, saneamento básico e telecomunicações, bem como diversas empresas que compõem os elos de geração de valor da infraestrutura, cuja missão é apoiar a expansão dos investimentos e o desenvolvimento da infraestrutura nacional, formalizou apoio e adesão ao documento “Posicionamento Empresários pelo Clima”, demonstrando comprometimento do setor de infraestrutura com a visão que confere ao setor produtivo protagonismo na agenda de combate ao agravamento dos efeitos das mudanças climáticas, em parceria com a sociedade civil e governos.

 

Acesse o documento Guia do CEO para a COP26.

Acesse o documento Posicionamento Empresários pelo Clima.