Rede privativa do governo paralisa decisão sobre 5G na Anatel

47

Novas divergências sobre a construção de uma rede privativa para o governo Bolsonaro e o programa de conexão da Amazônia adiaram a decisão da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) sobre as regras do edital do leilão do 5G, previsto para meados de outubro. Durante a reunião extraordinária para a deliberação ocorrida nesta segunda-feira (13), o conselheiro Moisés Moreira pediu vista e, com isso, paralisou o julgamento até a próxima semana.

Folha de S.Paulo