Teles recorrem a arbitragem para discutir mais de R$ 4 bi em dívidas da concessão de telefonia fixa

52

Depois de Vivo e Claro, agora é a vez de a Oi partir para arbitragem contra a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para discutir dívidas relacionadas à concessão de telefonia fixa. Ao todo, os processos movimentam mais de R$ 4 bilhões, valor que as teles querem reverter a seu favor. A Oi está prestes a assinar o seu termo de arbitragem junto com a agência reguladora. No caso da Claro, a formalização da tratativa ocorreu na última sexta-feira, 15. A Vivo foi a primeira, em 30 de junho. A arbitragem é um mecanismo previsto nos contratos de concessão de telefonia fixa fechados há quase 25 anos. Serve para tentar resolver disputas que não foram pacificadas na esfera administrativa da Anatel.

O Estado de S.Paulo