Especialistas defendem reformulação de regulador no RJ

42

Com a concessão à iniciativa privada de serviços de saneamento em três blocos de municípios fluminenses atendidos pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), em leilão realizado na sexta-feira, as atenções do setor se voltam agora para a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa). Para especialistas e empresas do setor, a agência necessita ser reformulada para fazer frente ao desafio de regular uma nova leva de contratos mais complexos tanto em termos de escala como de escopo regulatório.

Valor Econômico