Com leilão já realizado, STJ retira aeroporto de Manaus de bloco de concessão; governo deve recorrer

57

Com o leilão já realizado no último dia 7, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, decidiu nesta terça-feira, 20, retirar o Aeroporto Internacional de Manaus do bloco de terminais cujas operações serão repassados à iniciativa privada. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, o governo estuda recorrer contra a decisão no Supremo Tribunal Federal (STF). O aeroporto foi arrematado pela francesa Vinci Airports, junto de outros seis terminais na região Norte, por R$ 420 milhões, no início do mês.

O Estado de S.Paulo